Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com mudanças e cuidados redobrados, rotina nos Centros de Treinamento continuam na preparação dos cavalos para as provas e exposições

A diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) vem discutindo constantemente em reuniões virtuais as alternativas e caminhos para os eventos da raça e os ciclos de provas e exposições assim que houver condições após a situação de enfrentamento à pandemia do Coronavírus (Covid-19). Entretanto, no campo, ginetes, treinadores e proprietários vêm mantendo os trabalhos de treinamentos para deixar os animais preparados para o retorno.

Segundo o ginete Zeca Macedo, a rotina de seu Centro de Treinamento foi em parte alterada, com a liberação para que os profissionais que não residem no local possam ficar em casa e retornar após as autoridades darem a segurança para a retomada da circulação. "Estamos com uma equipe reduzida, sem demitir ninguém, mas o pessoal que não mora aqui foi para casa para evitar o contato ter um resultado para que a pandemia não se propague na nossa região", explica.

Um ponto observado, conforme o ginete, é que o tempo maior acabou dando mais prazo para um melhor preparo dos animais sem a correria do dia a dia. "O destino acabou nos dando este tempo que é necessário para todos os cavalos. Acredito que quando voltar o ciclo estaremos mais preparados, com um espírito melhor", ressalta, acrescentando também que a própria administração do negócio foi modificada. "Estamos trabalhando com muito mais atenção em cada cavalo individualmente e fazendo um trabalho muito grande com os proprietários, inclusive com maior atenção", afirma.

Macedo, que também é o coordenador da Comissão de Ginetes da ABCCC, salienta o diálogo conjunto com a diretoria para que mantenham os profissionais assistidos e informados sobre o andamento das decisões da casa. "Temos procurado manter a comunicação entre todos os profissionais, tranquilizando que o ciclo vai ser retomado, para manter os treinadores motivados. Tudo que chega de decisão da diretoria para a nossa comissão passamos para os ginetes para manter uma transparência e união", destaca.

Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.