Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O brasileiro Lauro Chaman alcançou o Top4 na prova de perseguição individual, classe C5, nas paralimpíadas  do Rio de Janeiro, que teve o ucraniano Yehor Dementyev como grande campeão olímpico. Completaram o pódio o australiano Alistair Donohoe, com a prata, e o colombiano Edwin Matiz Ruiz.

Lauro apresentou uma performance muito consistente e um ritmo muito forte na etapa classificatória, terminando com o quarto melhor tempo da prova e partindo para o confronto direto contra Edwin Matiz Ruiz pela medalha de bronze. O duelo foi bastante competitivo, mas o jovem colombiano de apenas 23 anos, medalhista parapanamericano em Toronto2015, acabou surpreendendo novamente e conquistou o terceiro lugar. Ainda na mesma prova, o brasileiro Soelito Gohr terminou na 9ª colocação.

Com esse resultado, Lauro iguala o feito de João Schwindt (falecido no final de 2012), melhor resultado do país em Jogos Paralímpicos, com o quarto lugar na prova de resistência no paraciclismo de estrada, em Londres2012.

"Para mim é uma honra poder defender meu país nos Jogos Paralímpicos, ainda mais em casa. A torcida pode ter certeza que fiz meu melhor para conquistar a medalha, mas infelizmente por detalhes ela não veio. De qualquer forma acredito que é um bom resultado para o paraciclismo brasileiro, que mostra grande evolução diante das principais potências da modalidade", destacou Lauro.

Vera Barão/Asimp/CBC

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios