Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Formadas na equipe, Tatiane Raquel Silva e Livia Avancini conquistaram o ouro em suas provas no Campeonato Sul-Americano, em Guayaquil

Duas atletas da equipe Londrina/FEL/IPEC chegaram ao topo da América do Sul. Londrinenses e formadas no Projeto Londrina Atletismo, Tatiane Raquel Silva, dos 3000 metros com obstáculos, e Livia Avancini, do arremesso do peso, sagraram campeãs sul-americanas da categoria adulto com a seleção brasileira. O Campeonato Sul-Americano está sendo disputado em Guayaquil, no Equador.

Tatiane Raquel Silva fez uma prova soberana e não teve muitos problemas para vencer a prova dos 3000 metros com obstáculos, com o tempo de 09min38seg71, marca que estabelece também o novo recorde paranaense adulto da prova. Com o resultado ela soma pontos importantes e ganha posições no ranking mundial, o que lhe deixa cada vez mais próxima do sonho de disputar pela primeira vez na carreira os Jogos Olímpicos.

“Estou muito feliz. A pontuação me deixa muito próxima das Olimpíadas. Vinha treinando muito forte para isso e foquei bastante na prova, já venho aí de uma preparação de 4 anos muito intensos e queria muito esse título. É um sonho realizado e tenho certeza que tem muito mais coisas para vir, por que estou me sentindo muito bem nos treinos e nas competições”, contou Tatiane, que alcança o tricampeonato sul-americano adulto consecutivo dos 3000 metros com obstáculos e se firma como um dos principais nomes da prova na história. Tatiane também já havia sido campeã sul-americana menores, em 2006, e universitária, em 2016.

Vivendo o melhor momento de sua carreira, Livia Avancini, de 29 anos, celebra seu primeiro título sul-americano adulto. Ela venceu a prova com um arremesso certeiro de 17,34 metros. “Consegui fazer uma marca boa logo no primeiro arremesso e consegui trazer esse título tão sonhado. Estou muito feliz”, vibrou a atleta, que já havia obtido um terceiro lugar, em 2017, no Paraguai.

Livia também se mantém firme na briga para ir a Tóquio com a delegação brasileira. Elas ainda terão o Troféu Brasil de Atletismo, entre os dias 10 e 13 de junho, para buscar mais pontos para o ranking mundial. A data limite para é 29 de junho.

Tanto Tatiane como Livia foram descobertas em programas sociais desenvolvidos pelo projeto Londrina Atletismo e já têm 18 anos cada defendendo as cores da equipe em competições Brasil afora.

Gestor do Projeto Londrina Atletismo, Gilberto Miranda vibrou com as duas conquistas. “São duas atletas formadas aqui no projeto, começaram conosco e hoje são referências internacionais em suas provas. Isso é motivo de muito orgulho e mostra o quanto nosso trabalho é respeitado, e que somos referências na formação. É uma conquista para o projeto, para a cidade, para o estado”, celebrou o treinador.

O Projeto Londrina Atletismo conta com incentivo da Copel e Governo do Paraná, através do programa Proesporte, e tem patrocínio da Prefeitura de Londrina e Fundação de Esportes de Londrina (FEL), através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe), Instituto Paranaense de Esporte e Cultura (IPEC) e Colégio Ética; e parceria da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Maximus Assistencial, Ivot Ortopedia, Ômega Diagnósticos, Espaço Saúde Integral Londrina e Academia AS Fitness.

Rafael Souza/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.