Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Município disputa com Cascavel a sede do Campeonato Brasileiro de Kart, que acontecerá em julho de 2019

Ontem (2), o prefeito Marcelo Belinati recebeu a visita da Comissão Nacional de Kart da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). O grupo veio a Londrina avaliar as condições do Kartódromo Luigi Borghesi e a estrutura do próprio município para o recebimento do maior evento mundial do segmento, o Campeonato Brasileiro de Kart, que acontecerá em julho de 2019.

Os presidentes da Comissão Nacional de Kart da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Pedro Sereno Mattos, e da Federação Paranaense de Automobilismo (FPA), Rubens Gatti, inspecionaram as condições da pista do Kartódromo, a iluminação do entorno e do local, e outras questões técnicas que serão levadas em consideração para a escolha do local que será a sede da próxima edição do Brasileiro de Kart. A cidade de Londrina disputa com o município de Cascavel.

Marcelo destacou a importância do esforço da cidade para receber eventos como este, pois eles ajudam a economia local, além de proporcionarem aos apaixonados pelo esporte um momento de lazer e entretenimento. “Eventos como este são fundamentais para as cidades, porque, o Brasileiro de Kart, por exemplo, envolve mais de mil participantes diretamente. Isso significa hotéis lotados, movimento nos restaurantes, taxistas trabalhando, todos movimentando a economia da cidade, gerando emprego, renda e mídia positiva, visto que eles são transmitidos para o país inteiro, por isso nossos esforços para captar eventos como este”, disse.

A expectativa da comitiva é que até o final de outubro, após análise do parecer técnico, seja possível divulgar o nome do município escolhido para ser sede do evento de automobilismo. Para o presidente da Comissão Nacional de Kart da Confederação Brasileira de Automobilismo, essa tomada de decisão deve ser feita o mais breve possível, visto que ainda há muito a ser organizado para o recebimento dos atletas e da competição em julho. “A expectativa é muito boa, pois estamos analisando as condições e as possibilidades. A nossa decisão deve ser rápida, porque é um compromisso nosso é estar com tudo pronto até o final de outubro, porque as equipes precisam se estruturar para a competição do próximo ano”, explicou.

O Brasileiro de Kart reúne aproximadamente 530 pilotos e 1.500 profissionais trabalhando diretamente para a execução do campeonato que tem duração de 15 dias. A competição automobilística é dividida em duas etapas, sendo que a primeira inicia na segunda-feira e termina no sábado. A segunda segue o mesmo esquema, porém na semana posterior. Todo o evento realizado deve deixar um legado pela cidade que passa, que pode ser utilizado por outros eventos esportivos futuros. O Brasileiro de Kart, especificamente, é um campeonato itinerante que deve percorrer o Brasil como um todo.

No Paraná, apenas Curitiba, Cascavel e Londrina têm condições para receber a competição nacional. “Este é o maior campeonato de kart do mundo. Temos a expectativa de 1.500 trabalhando com as equipes de kart e mais de 500 atletas. O Kartódromo de Londrina tem condições para receber este evento, mas precisa de adequações, porém a cidade tem vantagens como a logística, pois fica próxima a São Paulo e o aeroporto com condições de receber vários voos”, disse Mattos.

Segundo o presidente da Fundação de Esportes de Londrina, Fernando Madureira, os pedidos de manutenção no espaço são pequenos e podem ser atendidos conforme às exigências da CBA e da FPA. “Com boa vontade e parceria com as secretarias municipais de Obras e Pavimentação e do Ambiente conseguiremos fazer as alterações necessárias para trazermos o evento para Londrina”, frisou.

No ano passado, o município de Londrina recebeu o Campeonato Paranaense, oportunidade que foi considerada a maior edição realizada no estado. “No ano passado batemos o recorde de pilotos inscritos e este ano também com o Campeonato Sul-Brasileiro e o nosso propósito é trazer o Brasileiro de Kart em 2019 e batermos o recorde dele também”, disse o presidente da Associação dos Kartistas da Região de Londrina (AKRL), Bruno Sgarioni.

Ana Paula Hedler/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios