Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Victória Barbosa, da classe C2, está entre as 10 melhores no ranking da Union Cycliste Internationale (UCI)

A londrinense Victória Barbosa, da classe C2, que está entre as 10 melhores no ranking da Union Cycliste Internationale (UCI), disputa neste final de semana (dias 23 e 24), a Copa Brasil de Paraciclismo 2019 - 1ª Etapa Maringá. A competição está dividida em  provas de Contrarrelógio Individual e de Estrada, todas a serem realizadas no circuito ao entorno do Bosque 2, na área central de Maringá. Este é um dos principais eventos do calendário nacional e conta com pontos válidos no ranking nacional e internacional.

Vice-campeã brasileira de contrarrelógio e estrada no ano de 2O18, Victória vem treinando continuadamente há cerca de dois meses, mesmo tendo contraído dengue no final do ano passado. Também vem submetendo-se diariamente a sessões de fisioterapia para melhorar os movimentos da perna. Ela disputará a prova de Contrarrelógio e Estrada (resistência).

“Estou animada e treinando bastante para fazer meu melhor tempo em relação a minha última prova de contrarrelógio”, afirma ela, lembrando que na prova de resistênci, o objetivo é conquistar uma medalha.

Victória começou sua trajetória no esporte, aos 5 anos, jogando basquete. Em 2O11 depois de uma complicação cirúrgica no joelho, teve os movimentos da perna esquerda suprimidos. Em 2O15 encontrou no paraciclismo um novo estilo de vida, no qual se descobriu e encontrou estimulo para crescer.

Formada em Educação Física pela Universidade Estadual de Londrina, o objetivo da atleta é melhorar sua performance e defender o Brasil em competições oficiais no cenário nacional.

Pertencem a categoria C2, atletas com espacidade moderada, acomentendo principalmente membros inferiores, a amputações com diversas combinações, podendo ou não fazer uso de próteses. Quando o movimento do quadril e ou joelho não e possível, o atleta deve fixar o pedal na biclicleta. A categoria também abrange as deficiências multiplas, mas com facilidade de movimento sobre a bicicleta.

Entre os títulos conquistados, Victória Barbosa foi vice-campeã Brasileira de Paraciclismo no ano de 2O15; Campeã Brasileira e lider do ranking nacional no ano de 2O16; Vice-campeã Brasileira de Paraciclismo no ano de 2O17; Campeã da Copa Brasil de Paraciclismo e lider do ranking nacional no ano de 2O17; Vice-campeã do Circuito Sul-americano de Paraciclismo contra relõgio; Campeã do Circuito Sul-americano de Paraciclismo estrada e vice- campeã brasileira de contrarrelógio e estrada no ano de 2O18.

Categorias

As provas serão realizadas em treze categorias oficiais distribuídas entre homens e mulheres: Ciclismo (C1 a C5), Handbike (H1 a H5), Tandem B e Tricycle T1 e T2. A Copa Brasil de Paraciclismo terá três etapas nesta temporada, com o encerramento acontecendo em setembro, na etapa de Leme, em São Paulo.

“Esta etapa de abertura do nosso calendário promete muita emoção. O circuíto é bastante seletivo, duro, com subidas e descidas técnicas que irão explorar ao máximo às qualidades técnicas de cada atleta”, destacou Edilson Rocha “Tubiba”, Coordenador do Paraciclismo na Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC.)

Vera Barão/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios