Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Atletas e turistas de sete países estarão no Paraná no ano que vem para a primeira edição dos Jogos Internacionais da Natureza, realizados entre maio e junho de 2020 em 13 municípios da Serra do Mar, que compreende o Litoral e a Região Metropolitana de Curitiba. O vice-governador Darci Piana formalizou ontem (31) o apoio do Governo do Estado ao evento, uma iniciativa da Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre) e planejada também para outras regiões do Paraná em 2021 e 2022.

Com a participação do Brasil, Japão, Itália, França, Alemanha, Espanha e Inglaterra, o evento tem o objetivo de fortalecer o turismo de natureza, as atividades esportivas e valorizar a cultura e a gastronomia locais. A competição vai ao encontro de outra iniciativa do Governo do Estado, os Jogos de Aventura e Natureza, que começam em 10 de agosto deste ano envolvendo 26 municípios e 29 modalidades esportivas.

Piana afirmou que o Estado trabalha em parceria com a iniciativa privada em ações que buscam fortalecer o turismo no Paraná, um setor importante na geração de emprego e renda. “Assim como os Jogos de Aventura e Natureza, este evento vai fomentar o turismo no Litoral fora da temporada, movimentando os hotéis, pousadas, restaurantes e trazendo mais alternativas de geração de renda à população local”, disse.

Outra ação do Governo do Estado citada por Darci Piana é a criação de uma escola na Ilha das Cobras, nas instalações da residência oficial de veraneio para atender governadores, com o objetivo de capacitar os moradores em áreas como gastronomia e hotelaria, também com foco no desenvolvimento turístico regional. Os cursos serão oferecidos em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). “A ideia é preparar a população das ilhas para melhorar o ambiente econômico, profissionalizando as pousadas e restaurantes locais”, afirmou o vice-governador.

Programação

A Unilivre ainda está organizando a programação dos Jogos Internacionais da Natureza, mas já estão programadas cerca de 20 modalidades, como ciclismo, corrida, balonismo, escalada, skate, surf e pesca esportiva. Além dos esportes ligados à natureza, também estão previstos roteiros de ecoturismo em circuitos municipais, projetos de conservação ambiental, palestras, oficinas, conferências, exposições e feiras.

“A Unilivre quer utilizar o esporte para promover ações de caráter socioambiental e socieconômico, para valorizar os aspectos ambientais de preservação e conservação ao mesmo tempo em que amplia as atividades econômicas que geram renda e riqueza nas regiões onde acontecerão os jogos”, destacou o diretor-superintendente da universidade, Celso Kloss.

As atividades acontecerão nos municípios de Quatro Barras, Pinhais, Piraquara, São José dos Pinhais, Campo Largo, Campina Grande do Sul, Morretes, Paranaguá, Guaratuba, Matinhos, Pontal do Paraná, Antonina e Guaraqueçaba. Em 2021, os Jogos Internacionais serão na Região Central do Paraná e em 2022 no Oeste, incluindo a fronteira com o Paraguai e a Argentina.

Kloss explicou que o Governo dará apoio institucional aos jogos, com a garantia da segurança e fortalecimento da infraestrutura turística, enquanto as entidades privadas serão responsáveis pela organização. “Estamos com o apoio dos cônsules dos países envolvidos para que tragam os esportistas de seus países para participarem dos jogos. O objetivo maior é fazer com que a população participe de maneira intensa”, disse.

Jogos De Aventura

Iniciativa pioneira no Brasil, os Jogos de Aventura e Natureza foram lançados na semana passada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e começam oficialmente em 10 de agosto de 2019. As competições acontecem em quatro momentos, entre agosto e novembro, e ocorrem em três regiões diferentes: no Litoral, nos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu (Oeste), e na região de Angra Doce (Norte Pioneiro).

De acordo com o presidente da Esporte Paraná, Helio Wirbiski, o evento promovido pelo Governo do Estado converge com a iniciativa da Unilivre em usar o esporte para promover o turismo.

“O Governo trabalha com a transversalidade entre a cultura, o esporte e o turismo. Nesse sentido, contamos com a iniciativa privada para o apoio a várias ações que possam tornar o esporte um indutor do turismo”, disse. “Esses dois eventos são exemplos de como atrair um público, inclusive internacional, para praticar esportes aqui no Paraná, em união com a proteção ao meio ambiente”, completou.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios