Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Prefeitura de Londrina e o Comitê Paralímpico Brasileiro assinaram um termo de cooperação para ampliar as modalidades voltadas às pessoas com deficiência

Ontem (5), a Prefeitura de Londrina, por meio da Fundação de Esportes (FEL), fechou uma parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a fim de ampliar a divulgação do esporte paralímpico e o acesso às modalidades para pessoas com deficiência. O prefeito Marcelo Belinati e o coordenador do Programa de Educação Paralímpica do CPB, David Farias Costa, assinaram um termo de cooperação para oficializar o acordo, no gabinete do prefeito. Também participaram o presidente da FEL, Marcelo Oguido, o vereador Fernando Madureira, líder do prefeito no Legislativo, que intermediou a parceria, e a deputada federal, Luísa Caziani.

Através da iniciativa, será possível somar esforços e obter apoio mútuo para o desenvolvimento de ações junto à Rede Municipal de Ensino de Londrina, além de mobilizar e capacitar profissionais que atuam nas áreas de atividades físicas e esportivas. Inicialmente, o plano de fortalecimento da divulgação e inclusão do esporte paralímpico no município irá ocorrer pela aplicação de cursos de capacitação profissional voltados a este segmento.

Entre eles, serão realizados cursos on-line para preparar educadores físicos de escolas municipais e de projetos conveniados com o Município, com objetivo de prepará-los a ensinar esportes para alunos e outras pessoas com deficiência. Com isso, crianças, adolescentes e jovens terão oportunidade de conhecer mais sobre as modalidades e praticá-las no município.

Além disso, a Prefeitura de Londrina pretende divulgar as capacitações para os projetos patrocinados pela FEL, por meio do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe). Conforme os objetivos dos cursos oferecidos pelo Comitê Paralímpico, a intenção é que os conhecimentos possam ser ampliados para os técnicos, classificadores, árbitros e demais profissionais que possam atuar junto ao esporte paralímpico.

O prefeito Marcelo Belinati ressaltou que a intenção da Prefeitura é trabalhar em conjunto com o CPB, com toda a estrutura da Prefeitura, com as entidades representativas, com os atletas e, principalmente, abrir oportunidades para que as pessoas com deficiência tenham acesso a atividades esportivas e possam desenvolver as suas habilidades na área esportiva. “O esporte é saúde, vida, faz bem para a mente e para o corpo. Nosso objetivo é que Londrina seja exemplo, para toda o Brasil, de inclusão e, através do esporte, criar mais um caminho para que as pessoas com deficiência possam buscar”, disse.

O coordenador do Programa de Educação Paralímpica do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), David Farias Costa, disse que a parceria com o município de Londrina é comemorada com alegria pelo Comitê. “Nós queremos capacitar os professores, tanto os educadores físicos quanto os professores que estão nas salas de aula e todos os profissionais do município de Londrina que atuam ou não com pessoa com deficiência. O grande objetivo é que possamos facilitar o acesso à atividade física e esportiva para as pessoas com deficiências e caminho é a formação profissional”, destacou.

Segundo o presidente da FEL, Marcelo Oguido, a intenção da parceria é fomentar, cada vez mais, as oportunidades para os atletas paralímpicos, além de promover capacitações para os técnicos e professores. “Muitas vezes não temos técnicos suficientes para atender a comunidade e os atletas paralímpicos. Agora, com a assinatura do termo de cooperação, pretendemos formar projetos e ações, junto ao Comitê, em escolas e associações”, informou.

O primeiro curso resultante desta parceria será “Movimento Paralímpico: Fundamentos Básicos do Esporte”, que será ministrado no formato à distância (EaD), por meio de plataforma específica do Comitê Paralímpico Brasileiro. A capacitação foi elaborada por profissionais indicados pelo CPB, em conjunto com a Universidade Federal de Uberlândia e o Instituto Impulsiona. As atividades contam com seis módulos e a carga horária é de 46 horas. Elas são realizadas pelo portal www.educacaoparalimpica.org.br e os cursistas receberão certificado de conclusão pela participação.

O vereador Fernando Madureira contou que, desde que esteve à frente da FEL, como presidente, no primeiro mandato do prefeito Marcelo Belinati, já via o paradesporto como um caminho muito bacana, que qualifica a vida das pessoas e proporciona expectativa de vida. “Há pessoas com deficiência com depressão, em uso de drogas e álcool, sofrendo bullying, e o esporte é um caminho para elas possam sair disso. Com esta parceria, Londrina estará vinculada entre as cidades importantes para o esporte paralímpico do Brasil. Com certeza, isso abrirá grandes portas no futuro, para projetos e estrutura paralímpica”, frisou.

A deputada federal, Luísa Canziani, informou que Londrina agora conta com o Pacto pela Pessoa com Deficiência e disse que o acordo de cooperação firmado hoje compõe uma das ações desse pacto, que visa uma cidade mais inclusiva e com mais oportunidades para todos. “Essa parceria entre a Prefeitura e o CPB vai permitir que o município, os nosso profissionais da educação, do esporte e da assistência, tenham uma formação adequada para trabalhar, da melhor maneira possível, com as pessoas com deficiência”, apontou.

O município também pretende realizar mais eventos na cidade envolvendo esportes da modalidade. Em breve, Londrina deve receber uma etapa do Meeting Paralímpico, do CPB, com competições de atletismo e halterofilismo, abrangendo diferentes categorias. O evento deve ser realizado na primeira semana de novembro deste ano, com previsão da realização de atividades na Universidade Estadual de Londrina (UEL) e o ginásio esportivo do Jardim Bandeirantes, na região oeste.

A atleta paralímpica de halterofilismo, Marcia Menezes, que também é membro do Conselho de Atletas do Comitê Paralímpico e representante do Instituto Pernas Preciosas, enfatizou a importância da parceria concretizada nesta manhã. “No Instituto Pernas Preciosas estamos fazendo um trabalho muito sério e focado para promover, cada vez mais, as modalidades que atuamos dentro do instituto. Sou atleta há 14 anos, sempre representei Londrina, e posso dizer que essa parceria é muito representativa porque, por meio dela, será possível trazer muitas ações positivas para o paradesporto de Londrina”, salientou.

Paralímpiadas de Tóquio – As Paralimpíadas que serão disputadas em Tóquio, com início no dia 24 de agosto, terão um representante de Londrina. O atleta Giovane Vieira de Paula, da paracanoagem, que integra a equipe local patrocinada pelo Feipe, disputará a maior competição mundial da modalidade nas categorias KL3 (com caiaque) e na categoria VL3 (com canoa).

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.