Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No encontro, Marcelo ganhou o novo uniforme da equipe e conheceu o elenco que disputará a Liga Ouro 2019, a partir de fevereiro

O prefeito Marcelo Belinati recebeu ontem (30), em seu gabinete, a visita da equipe do Londrina Unicesumar Basketball, que se prepara para iniciar a temporada de 2019. O técnico Bruno Lopes falou sobre o planejamento e apresentou os jogadores do elenco que disputará a próxima edição da Liga Ouro de Basquete, divisão de acesso da modalidade ao Novo Basquete Brasil (NBB). Integrantes da comissão técnica e gestores do projeto, além de familiares dos atletas, participaram do encontro.
O time conta com o patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (FEIPE), programa que é gerido pela Fundação de Esportes (FEL). Além da Unicesumar, a Unimed é outra patrocinadora. A estreia da equipe na Liga Ouro será no dia 13 de fevereiro, diante da torcida, no Ginásio Moringão, contra o Basquete Blumenau (SC), às 19h30. O segundo jogo, também em casa, será no dia 15 de fevereiro contra o Pato Basquete (PR), no mesmo horário.
Durante a visita, o prefeito foi presenteado, em primeira mão, com o novo uniforme que o Londrina Basquete vestirá em 2019. Após dar boas-vindas à equipe, Marcelo enfatizou que o basquete é um esporte que sempre deu orgulho aos londrinenses, levando o nome da cidade para todo o Brasil. “Quando iniciamos a gestão, uma das iniciativas que colocamos em prática logo de cara foi aumentar os investimentos no esporte local, incluindo o de alto rendimento. Tenho certeza que o Londrina conseguirá trazer bons resultados na Liga Ouro, e vai obter o acesso para o NBB. Sempre foi lindo ver o Moringão lotado e queremos despertar esse interesse no público novamente. Continuaremos a apoiar com tudo o que for possível, e torceremos muito pelo nosso basquete”, salientou.
Para o prefeito, o esporte e a cultura têm um poder de transformação junto aos jovens, que, ao se espelharem nos atletas das equipes profissionais, criam motivação para participar de projetos de inclusão. “Com essas oportunidades, as crianças e jovens são estimulados a procurar práticas mais saudáveis e edificantes para suas vidas. E o basquete é um dos esportes mais queridos na cidade”, acredita.
De acordo com o treinador Bruno Lopes, a equipe vem mais forte e competitiva para a disputa da Liga Ouro, com um elenco formado na maior parte por atletas jovens, mas com experiência em torneios e rodagem por clubes de expressão. A expectativa é conquistar o acesso ao NBB, que inicia sua próxima edição no segundo semestre de 2019. “Temos um trabalho forte de formação e vários atletas que começaram aqui ainda estão conosco, ou retornaram a Londrina após passarem por outras equipes de alto nível no Brasil. Vários deles já jogaram na seleção brasileira de base e disputaram o NBB, e outros até defenderam equipes do exterior. Vamos lutar e dar o nosso melhor para chegar ao tão desejado acesso, e contamos com a torcida para lotar o Ginásio Moringão”, destacou.
O técnico também agradeceu todo o apoio dado ao projeto por parte da Prefeitura, FEL e Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel). Ele frisou que a continuidade do time em competições de alto nível é fruto de um trabalho que conta com o suporte de quem realmente gosta e apoia o basquete local. “A Prefeitura é uma peça-chave para o sucesso do projeto, pois incentiva pelo FEIPE e também nos ajuda a viabilizar e manter patrocínios importantes, bem como na busca por novas parcerias que permitem a sequência das atividades. Temos hoje na base mais de 200 crianças jogando e conquistando títulos em diferentes categorias. Agradeço ao prefeito Marcelo e ao presidente da FEL, Fernando Madureira, além da equipe da Codel e de todos que estão do nosso lado”, disse.
Este é o segundo ano consecutivo que o Londrina joga a Liga Ouro. Em 2018, a campanha foi excelente e o acesso não veio por pouco. A equipe ficou em terceiro, apenas atrás de São José (SP) e Corinthians (SP), que hoje disputam o NBB.
Incentivo

O assessor de esportes da FEL, Sandro Henrique dos Santos, participou do encontro representando o presidente do órgão, Fernando Madureira. Segundo ele, o incentivo do FEIPE hoje chega a quase 80 modalidades e disse que este suporte faz a diferença para muitas equipes, do esporte profissional e amador, e em projetos de formação e lazer destinados à comunidade. “A equipe do Londrina Basquete é um dos vários projetos que recebem o incentivo da FEL, que está sempre de portas abertas para todas as modalidades”, afirmou.
Já o presidente da Codel, Bruno Ubiratan, disse que um possível retorno do basquete da cidade à elite da modalidade seria de grande valia para Londrina. “A expectativa é que o time faça uma grande campanha na Liga Ouro e reviva os tempos áureos do basquete, quando o Moringão ficava repleto de torcedores e fazia a diferença nos jogos”, comentou.
Renan Oliveira/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios