Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O curitibano Lucas Muller, preparador físico responsável pela seleções masculinas sub-21 e sub-23 da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) há sete anos, com ​inúmeras conquistas na  formação de atletas, vai encarar um novo desafio na carreira: o primeiro trabalho fora do Brasil. Ele fará parte da comissão técnica do TLM Volley, de Tuorcoing, na França, ao lado do treinador franco-brasileiro Maurício Paes.

Lucas tem experiência internacional trabalhando com a Seleção Brasileira, inclusive auxiliando a equipe adulta, mas será seu primeiro trabalho em clubes do exterior. Na comissão técnica do Brasil faturou o bicampeonato sul-americano sub-21 (2014 e 2018) e sub-23 (2014 e 2016), o título panamericano sub-21 (2015), além de chegar entre os quatro primeiros do mundo com as seleções sub-21 e sub-23 (2015 e 2017, respectivamente). Ano passado, também no sub-21, participou da conquista do bronze no mundial disputado no Bahrein.

“Conheço o Maurício da Seleção Brasileira, trabalhamos juntos​ na conquista do sul-americano sub-23, na Colômbia. Ele é multicampeão na França e está retornando depois de uma passagem vitoriosa de três anos pelo Japão, onde conquistou o bicampeonato nacional. Nesse novo desafio, acabou surgindo um convite para fazer parte da comissão técnica e, sem titubear, aceitei. Temos um entendimento muito parecido de voleibol, gosto muito da maneira como ele conduz os treinos e os grupos com quem trabalha. Pessoalmente, é uma oportunidade única de dar mais um passo na carreira, disputando competições duríssimas com os principais atletas da modalidade em território europeu", comenta Muller.

Na bagagem para a França, Muller leva um currículo recheado de conquistas também no vôlei brasileiro. Como preparador físico, fez parte de projetos como Unisul e Cimed/Sky, ambas em Florianópolis, e Montes Claros-MG, trabalhando com nomes como Giovane Gávio, Renan Dal Zotto e Marcos Pacheco. Nas últimas temporadas, esteve em São Paulo, atuando em Ribeirão Preto e Campinas, respectivamente, conquistando as taças da Superliga masculina C e B pelo Vôlei Ribeirão e o título da Copa São Paulo e a prata do Paulista com o Vôlei Renata.

A liga francesa, que promete ser uma das mais equilibradas da Europa esse ano, tem previsão de início dia 3 de outubro, mas Muller viaja para a França no começo de agosto para iniciar os trabalhos presencialmente com a equipe nova. Como homem de confiança do treinador franco-brasileiro, Lucas vai desempenhar as funções de preparador físico e assistente-técnico.

"O embarque é só mês que vem, mas os trabalhos estão acontecendo. Fizemos encontros pela internet, estou conhecendo os atletas e estudando francês há três meses. Esse é um dos requisitos para trabalhar na liga francesa. Aproveito o tempo para estudar aqui em Curitiba. O desafio será grande, então a preparação também precisa ser", encerra Muller.

Lucas Simionato/Asimp

Lucas Muller, à direita, durante mundial sub-23 em 2017

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios