Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte torna público o segundo edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo ao Esport (Proesporte), que vai destinar R$ 8 milhões em renúncia fiscal para projetos nas seguintes áreas: Excelência Esportiva; Formação Esportiva; e Esporte Para a Vida Toda e Readaptação. O período de inscrições vai de 28 de outubro até às 12h do dia 11 de dezembro de 2019.

Para acessar o Edital e demais documentos necessários à inscrição, visite esporte.pr.gov.br/Proesporte2019

As áreas seguem os parâmetros presentes na Política de Esportes do Paraná e os recursos serão destinados levando-se em conta critérios e requisitos conforme as áreas, categorias, segmentos, abrangência e faixa orçamentária.

“Esse incentivo é um importante legado para a comunidade esportiva de nosso estado. O valor é quatro vezes maior do que o destinado em 2018, cuja edição contemplou somente a área de Excelência Esportiva. Com mais investimento e mais áreas de atuação vamos poder aumentar muito o número de projetos contemplados”, comemorou o superintendente do Esporte, Helio Wirbiski que completou: “seguimos desse modo o planejamento do governador Carlos Massa Ratinho Junior, que enxerga no esporte uma importante ferramenta de melhoria dos índices educacionais e sociais.”

Faixas orçamentárias

Os projetos deverão se enquadrar dentro de uma das seguintes divisões de valores.

    Até R$ 20 mil

    De R$ 20 mil a R$ 50 mil

    De R$ 50 mil a R$ 75 mil

    De R$ 75 mil a R$ 100 mil

    De R$ 100 mil a R$ 150 mil (somente para a área de Excelência Esportiva)

    De R$ 150 mil a R$ 200 mil (somente para a área de Excelência Esportiva)

 “O Proesporte vem para estimular a execução de ações capazes de envolver cada vez mais os cidadãos paranaenses na prática continuada do esporte ao longo de toda sua vida, assegurando-lhes as oportunidades e condições de acesso, além de incentivar o desenvolvimento dos talentos esportivos em todas as regiões do Estado e nas mais diversas modalidades”, disse o coordenador do programa, Dilson Martins.

Paradesporto

Ao menos 20% (vinte por cento) deverá ser aplicado em projetos para pessoas com deficiência.

Beto Pachico/Asimp/SEET

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.