Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nascido no Rio de Janeiro, Raul Mourão é conhecido por suas esculturas cinéticas, que podem ser acionadas pelo toque do espectador. Convidado pelo Rio Open apresentado pela Claro, o artista desenvolveu a arte do pôster oficial, que dará vida também a produtos personalizados como camisas, blocos e canecas, à venda na La Boutique, loja do evento. A sexta edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontece de 16 a 24 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, e os ingressos estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen.

“O ponto de partida foi pensar os elementos básicos do jogo. Onde o jogo de tênis começa, a regra número um: a quadra. Pensei na geometria da quadra e como aquilo poderia indicar um caminho. Pensei nela e seus elementos, a rede, a raquete e a bola. São os elementos do tênis sem a vida. É o jogo sem o movimento. Sem o humano. O abstrato. Daí segui fazendo experiências escultóricas com a raquete. Como trabalho com esculturas cinéticas, comecei a experimentar a raquete em um movimento pendular sobre uma estrutura geométrica. A ideia do pôster foi “congelar” uma imagem dessa experiência escultórica”, afirma o artista.

É um encontro da arte com o esporte, por isso o projeto de criar o pôster não o levou a fazer uma ilustração. “Eu trouxe o desafio para dentro do ateliê, para dentro do meu trabalho, da minha pesquisa; criei essa escultura que tem o tênis como tema e depois fui para o estúdio do fotógrafo Pepê Schettino criar uma imagem dessa escultura. A arte e o esporte são como irmãos. São expressões/invenções do homem que entregam beleza, capacidade de arrebatamento, de emocionar, de transformar. Há quem goste de arte e esporte na mesma intensidade, é o meu caso”, completa.

Raul, que já fez diversas obras sobre futebol, pensa em continuar por um tempo com o tênis em seu ateliê. “Já tinha vontade de fazer uma pintura da quadra de tênis no tamanho real e agora estou colocando esse projeto para frente. Estou testando várias formas e tamanhos e pintando com o próprio saibro além de uma série nova de esculturas também. ”, finaliza o artista.

O maior torneio de tênis da América do Sul, o Rio Open é um dos 13 campeonatos de nível ATP 500, uma das categorias mais importantes do tênis. É um dos três eventos desse porte disputados no saibro, junto com Hamburgo e Barcelona. Mantendo a tradição, jogadores da elite do tênis mundial estarão na chave principal. Vice-campeão de Roland Garros, o número 8 do mundo Dominic Thiem, da Áustria, marca presença de novo, assim como o italiano Fabio Fognini e o atual campeão Diego Schwartzman, da Argentina, formando a trinca do top 20.

Grande revelação brasileira, Thiago Wild disputará seu primeiro ATP 500 após conquistar a vaga na Maria Esther Bueno Cup. Uma das melhores duplas do mundo, formada pelo brasileiro Bruno Soares e pelo escocês Jamie Murray, também está garantida na competição.

O torneio começa no dia 16 com o qualifying e no dia 18 tem início a chave principal, com a Grande Final acontecendo no dia 24 de fevereiro.

A programação para a chave principal contará com duas sessões de segunda-feira a quinta-feira: Sessão 1, com início às 16h30; e Sessão Noite, a partir de 19h. Já de sexta-feira a domingo, o torneio terá sessão única. A sessão 1 será composta pelo 1º jogo da Quadra Central e mais todos os jogos das quadras externas. A sessão noite será formada pelos jogos que começam a partir de 19h na Quadra Central, além dos jogos nas quadras externas. Vale destacar que qualquer ingresso dá acesso ao complexo que será montado no Jockey Club Brasileiro, não importa a sessão.

Assessoria de Imprensa/Rio Open

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios