Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Olhar e ver são coisas bem distintas, e nem sempre vemos o que olhamos e muito menos estamos olhando para que aquilo que vemos, ou que julgamos ver.

Talvez seja por isso que na maioria das vezes, não sabemos direito como vemos o mundo, o nosso e o dos outros. Aliás, é até mais fácil ver o dos outros do que o nosso, porque julgamos ser ele mais complicado. O dos outros é mais fácil, para nós. Como o nosso também é simples demais, visto pelos outros.

Neste ponto vamos chegar também a questão de que sempre dizemos que para quem não está na nossa situação, é tudo muito simples. Mas não nos lembramos de que podemos deixar aos outros, se sentindo da mesma maneira quando pensamos e até lhes dizemos que estão super dimensionando seus problemas.

Já dizia o sábio, que dar palpite na vida dos outros é mais fácil do que resolver a própria. E não sem razão, mas com muita dela, mesmo.

Então cabe bem a pergunta, de como você vê o mundo? Ou por outras, de como nós vemos o mundo? Naturalmente haverá a resposta de que cada caso é um caso, de que cada um cada um, ou ainda de que sempre haverá a terceira dimensão da questão, a vista não pelo outro, mas pelos outros. Estes seriam talvez aqueles que talvez estejam pouco se importando como que se passa com cada um de nós, mas cuida somente do que lhe interessa. Mesmo até que em algumas situações, as nossas preocupações ou problemas, possam indiretamente de alguma forma lhes atingir. Esta é a forma de como eles podem e querem, e fazem questão de ver o mundo.

Uma curiosidade que pode nos ajudar é procurar entender porque quando temos algo para resolver, decidir, jamais abrimos uma porta, mas ficamos a meditar através de uma janela, quase sempre de vidraças abertas por mais frio que esteja.

Seria talvez por medo de a porta aberta nos levar a rua e bater de frente com o que temos que ver do mundo? Pela janela é mais difícil de sair, ou não?

Mas o que nem sempre sabemos ou até mesmo temos reconhecer de reconhecer, é que estamos vendo o mundo de forma errada.

A verdade não está lá fora.

Está aqui dentro!

Antonio Jorge Rettenmaier, Cronista, Escritor e Palestrante, membro da AGEI, Associação Gaúcha dos Escritores Independentes. Esta coluna está em mais de setenta jornais impressos e eletrônicos no Brasil e Exterior.

Adquira o Livro “Fala Sério!” com 54 Crônicas em 175 Páginas por Vinte Reais mais Correio pelo e mail ajrs010@gmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL