Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Não é “Eu tenho a forçaaaaa !!!” não, porque isto é do He-Man! Conheci um rapaz durante minha hora de aperitivo para o almoço, e o que me chamou a atenção foi seu afã de preencher várias cartelas de palpites lotéricos e entre uma e outra, fiquei sabendo que havia descoberto na internet uma fórmula que ajudava a acertar os números a serem sorteados na loteria em que ele iria apostar. Em dado momento ficou faltando uma dezena em seu jogo e me pediu um palpite, que acabei dando sem problema algum. Em outra pausa de cartelas me contou que na semana passada havia preparado um jogo mais ou menos baseado naquela fórmula encontrada na internet, só para ver se realmente acontecia alguma coisa, e descobriu depois de que se tivesse apostado aquele jogo teria ganhado dois mil e trezentos reais.

Depois dessa, fiquei calado e me perguntando se ele teria a mesma reação quase inocente se tivesse deixado de ganhar dois milhões de reais, mas logo a seguir, outra situação aflorou em meus pensamentos. E se a sorte tivesse passado por suas mãos justamente na semana passada? E se a sorte estivesse lhe dizendo que aquela era sua hora, e ele não ouviu? Espero que não. Até porque nem saberei se ele teve sorteadas ou não suas dezenas. Em todo caso lhe desejo sorte, porque só a tem mesmo, quem acredita nela, seja no jogo ou na vida.

É tão fácil sempre se jogar a culpa no azar quando deixamos passar uma oportunidade de sucesso, felicidade, alegria, e na maioria das vezes tudo acontece ou porque acreditamos demais que amanhã acontecerá a mesma coisa, ou porque achamos que tudo ficará ali na esquina nos esperando.

É de nossa natureza querer sempre a perfeição... Dos outros. É de nossa natureza também acharmos que nós merecemos e que mais cedo ou mais tarde, tudo se renderá ao nosso desejo, nossa vontade. Não há necessidade de maior preocupação ou entrega para alcançar o que se quer. Que se preocupe e se entregue quem queremos que nos dê. A nós, só cabe cobrar, e cobrar sempre, porque é assim que se recebe, porque em grande parte de nossas vidas, guardamos cartelas de apostas vazias em nossos bolsos, esperando que um dia sejam sorteadas, e a cada extração ainda temos a mania de dizer... Poxa, eram estas as dezenas que eu ia jogar.

Na vida também temos a fórmula, mas esquecemos sempre de escolher os números e continuamos por aí, com a cartela da aposta vazia. E depois, só por mera curiosidade, vamos conferir o sorteio.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL