Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Fala Sério! 24/02/2010  09h46

Um dia a casa cai!

Esta frase estamos acostumados a ouvir, algumas vezes em tom de alerta e outras de ameaça. São poucos os alertas que se podem diferenciar em tons, se estão contendo ameaças ou não. E este é um deles.

Dependendo de quem o profere, o alerta já pode vir seguido de reações nada éticas, e na maioria das vezes, demonstrando por detrás de uma máscara, que a falta de razão e bom senso deve ter norteado um bom pedaço desta vida. E agora, chegou a hora de as vezes em nome de uma moral na qual acredita por simples conveniência ou mesmo covardia, de contestá-la, se colocar no posto de juiz, mas nas sombras, tentando evitar assim que sua máscara deixe vazar a verdade.

Nesta estória de pedaço da vida de casa caída, pode-se fazer uma comparação a um amor, amizade ou mesmo cargo de trabalho. Antes tudo é namoro, expectativa, esperança... Durante é a realização do sonho e a vontade de um casamento perfeito... Mas o depois... Bem como esse nem sempre é perfeito, vem a decepção.

E por incrível que pareça, embora alguns até pensem, não se pode daí dizer que a casa caiu, até porque existem algumas que não há um simples vento que a abale. É preciso bem mais do que isso. No mesmo ato e fato, deve ser bem mais difícil segurar para que a máscara não saia voando, porque se isto acontecer...

E assim somos nós seres humanos, todos imperfeitos, embora alguns tenham mais facilidade de usar as frustrações de uma vida inteira para plantar a falta de sensibilidade em lugar da amizade e do respeito.

Minha admiração pelo Boca, vem de vários fatos e um deles é que um dia lhe contaram que um da turma havia proposta aos outros lhe darem uma gelada. Quando chegou no bar de sempre, sentiu o clima e a falta de comunicação, como ele dizia. Mesmo assim, sentou-se à mesa, pediu uma, duas, três, quatro cervejas. De tanque cheio, levantou-se e ia saindo quando da turma lhe lembraram de pagar as cervejas.

“Ué! Não eram vocês que estava querendo me dar uma gelada? Facilitei prá vocês. Tomei quatro geladinhas. Podem pagar!” E foi.

Pensando bem, tem razão a pessoa que diz que um dia a casa cai.

A Máscara? Bem... Essa já caiu! E interessante. Não necessariamente sempre, mas às vezes, do bloco todo!

Antonio Jorge Rettenmaier, Escritor, Colunista e Palestrante, Membro da AGEI, Associação Gaúcha dos Escritores Independentes. Esta coluna está em 70 jornais impressos e eletrônicos do Brasil e Exterior.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL