Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O objetivo é compartilhar o conhecimento, a técnica e a vivência do futebol brasileiro com jovens atletas americanos, visandoàconstrução de um sólido relacionamento para formação e revelação de novos talentos

A ALFA - Associação Londrinense Futebol Arte, entidade sem fins lucrativos, que há 18 anos desenvolve em Londrina um projeto sócio-esportivo relacionado ao futebol de campo, está desenvolvendo um projeto de intercâmbio Brasil x Estados Unidos, que já começa a trazer bons resultados. A ALFA recebeu no último dia 21, um atleta de Chigago, Ilinois, Estados Unidos. AngeloMichealOkendo, de 17 anos, veio para o Brasil com o objetivo de ter acesso a um treinamento diferenciado no único país pentacampeão do mundo, celeiro de grandes jogadores e admirado por seu futebol-arte e organização técnica e tática.

A preparação do atleta americano será feita em Londrina pelo treinador Ricardo Teruel (Ricardinho), ex-atleta profissional de futebol, que atua na área de formação de atletas da Categoria Sub-17 da Portuguesa Londrinense e como observador técnico para revelação de novos talentos.

De acordo com o professor Ricardo, “o intercâmbio proporcionará aos atletas o aprendizado e prática do futebol de campo em um ambiente profissional e a exposição a uma nova cultura e idioma. Além disso, o intercâmbio dará visibilidade à cidade de Londrina no exterior, especialmente nos Estados Unidos, onde o futebol de campo, chamado por eles de soccer, tem evoluído muito”.

Atualmente, o grande crescimento do futebol de campo nos Estados Unidos se deve a sua principal liga de futebol profissional, a MLS (Major League Soccer), por onde já passaram estrelas mundiais do futebol, como os craques Thierry Henry, David Beckham, Didier Drogba, Kaká, Andrea Pirlo, entre outros.

Outro fator que favorece o grande crescimento do futebol de campo nos Estados Unidos é a estrutura existente. A maioria das cidades americanas possuem campos em excelentes condições para a prática desse esporte, com equipamentos de alto padrão disponíveis. Além disso, nos Estados Unidos, o futebol se tornou um passaporte para ingresso em universidades, que buscam atletas de qualidade para participar dos campeonatos promovidos por importantes ligas universitárias como a NCAA, NAIA e NJCAA.

Além da vinda do atleta americano para o Brasil, a ALFA/Portuguesa já teve um atleta admitido em uma universidade dos Estados Unidos. Felipe Teruel, filho do treinador Ricardo, iniciou sua trajetória aos 5 anos de idade na ALFA, atuou nas categorias de base da Portuguesa Londrinense, e em agosto deste ano foi admitido no Bryan College, em Dayton, no Tennesse, uma das melhores universidades do sul dos Estados Unidos, recebendo uma expressiva bolsa de estudos para compor a equipe de futebol da universidade.

Angelo Micheal Okendo, atleta americano, e o treinador Ricardo Teruel, após o treino na Portuguesa Londrinense -  Foto: Divulgação

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios