Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Futebol 10/12/2016  10h33

Papo de Esporte: Na trave!

Foi por pouco. Isso aqui, ó! Foi aquele jogo contra o...., aquele empate, aquele gol perdido, aquele, aquilo....Mas valeu! O Londrina Esporte Clube fez uma campanha sólida no retorno a Série B depois de doze anos e o acesso bateu na trave. O Bahia subiu com 63, por isso, a previsão de que, quem fizesse 64 pontos subiria, se confirmou. O Vasco com 65 e o Avaí com 66 se juntam ao inquestionável Atlético-GO, que somou 76 pontos e foi o grande campeão da Série B. Náutico e Londrina ficaram com 60.

Se tivesse os mesmos 63 pontos do Bahia, o Tubarão perderia pelos critérios de desempate, afinal, o tricolor bahiano teve duas vitórias a mais e doze gols a mais de saldo. Porém, ficou aquela sensação de que a elite evaporou das mãos, ou melhor, dos pés do Londrina, que somou 30 pontos fora de casa e os mesmos 30 no Café. Mesmo assim, o clube honrou e alegrou a cidade e espantou o medo de vexame ou rebaixamento com um futebol consistente.

Dos times acima na tabela, o Londrina somou 3 pontos diante do Atlético, 6 diante do Bahia e zero contra Avaí e Vasco e 6 diante do Náutico, quinto colocado. Na parte dos rebaixados, 6 contra o Bragantino, 4 diante de Sampaio Correa, Tupi e Joinville. Só aí 33 pontos, nos extremos. Além do tropeço em casa contra o Sampaio, outros resultados que não se esperavam em casa foram os empates contra Paraná, Paysandu e Luverdense. Só aí, oito pontos.

Porém, as vitórias enquanto visitante contra Atlético, Náutico, Bahia e Brasil foram redentoras. De um modo geral, a campanha mostrou que a Série B não é tão feia assim, desde que você tenha um elenco competitivo. Mesmo perdendo jogadores ao longo do certame, o Londrina foi valente e fez mais do que se esperava. Com 29 gols sofridos, fechou com a melhor defesa. Porém, fez 40 gols, mais apenas do que o Sampaio, Bragantino, Joinville, Oeste e Paraná e a mesma quantidade de Brasil, Paysandu e Tupi.

Em 38 jogos, foram 16 vitórias, 12 empates e dez derrotas. Só o Luverdense (9) e o Atlético (6) perderam menos jogos do que o LEC, sendo que o Avaí também perdeu dez vezes. Germano foi o artilheiro com nove gols. Caíram Joinville, Bragantino Tupi e Sampaio Correa. Para 2017, o Londrina já conhece 18 adversários, resta saber o último rebaixado da Série A, se Inter, Vitória ou Sport. De novidades, o LEC terá pela frente: Boa-MG, Juventude, ABC, Guarani, América-MG, Santa Cruz e Figueirense, mais os remanescentes da Série B 2016. 

Guilherme Lima - Jornalista e Professor - Londrina - Pr.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios