Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 07/04/2017  09h25

17ª Exposição Nacional do Cavalo Bretão começa nesta sexta

Maior evento da raça traz para Londrina várias atividades: julgamento, provas funcionais e apresentação de carruagem

A Exposição Nacional do Cavalo Bretão, organizada pela Associação Brasileira da Raça, acontece pela primeira vez na ExpoLondrina, de sexta (6) a domingo (9).  A exposição é o maior evento da raça com várias atividades: julgamento de conformação, provas funcionais na sela e na atrelagem; apresentações para o público e mostra nas baias durante o dia inteiro.

Em sua 17ª edição, a exposição vai reunir 25 animais, entre éguas, cavalos e potros que serão levados a julgamento na sexta-feira, das 10 às 16 horas, na pista Roberto Requião. Os animais serão julgados pelo juiz francês Jean Pierre Jourdain, que chegou da França especialmente para participar do evento.

No sábado, às 19 horas, o visitante da ExpoLondrina poderá apreciar o Bretão durante uma apresentação de carruagem, que vai acontecer na Pista Central. No domingo, a partir das 14 horas, a raça participa de duas provas –  na atrelagem e  na sela - também na Pista Central. Na prova de atrelagem será realizada apenas a etapa de maneabilidade, também conhecida como prova de cones, a mais realizada no País.    

De acordo com a diretora técnica da Associação Brasileira do Cavalo Bretão, Susana Reinhardt, no julgamento serão analisados o padrão da raça, cuja origem é francesa. Ela destaca a força e a vitalidade do animal utilizado para o trabalho de tração. Também são evidentes sua docilidade, inteligência e a facilidade para o adestramento. “A raça hoje atrai a atenção por onde passa, tanto por seu tamanho, força, beleza, inteligência e principalmente por sua docilidade”, informa Susana. Segundo ela, o Brasil tem hoje cerca de 1.500 cavalos da raça, sendo que 75% deles estão concentrados no estado de São Paulo.

Outras três raças consideradas exóticas como o Bretão também estarão em exposição nas baias com exemplares para venda. São três animais da raça Gipsy; três da Friesian e quatro Clydesdale. “Teremos aqui os melhores das raças,” comenta o diretor de Equinocultura da Sociedade Rural do Paraná, José Henrique Cavicchioli. Segundo ele, são raças funcionais de grande porte e de grande beleza e têm sido uma atração para os visitantes.

Raça Clydesdale

O único criador da raça Clydesdale no Brasil, Márcio Narezzi, de São Paulo, usa a raça Bretã  como receptora dos embriões da Clydesdale. “ A égua Bretã tem a caixa (peito) que eu preciso para gerar os cavalos Clydesdale”, disse o criador, que trouxe o maior cavalo da raça com 1,96 metros pesando 800 quilos. Originário da Escócia, o Clydesdale são os maiores cavalos da América Latina chegando a custar R$ 500 mil. “São cavalos utilizados na fazenda para tração pesada, mas também fazemos aberturas de rodeio, exposições e cavalgadas”, comenta o criador.

ASCOM/EXPO

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios