Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Warning: Undefined variable $ad_format in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_pub_2021.php on line 15

Além das concessões de 12 aeroportos, 10 áreas portuárias e de trecho da Ferrovia Norte-Sul, pasta entregou importantes obras em todos os modais de transporte; confira.

180 dias A lista de ações do Ministério da Infraestrutura nos seis primeiros meses do governo é vasta e promete crescer ainda mais. Foram realizadas 23 concessões de aeroportos, terminais portuários e de importante trecho da Ferrovia Norte-Sul. Tudo em busca da missão de otimizar os recursos públicos e de transferir o máximo de ativos para a iniciativa privada.

Em março, houve o leilão de 12 aeroportos divididos em três blocos, com ágio de mais de 900% e previsão de arrecadação total de R$ 4,2 bilhões para o Governo Federal ao longo dos 30 anos de concessão. No setor portuário, foram arrendados, em abril, dez terminais, sendo três em Cabedelo/PB, um em Vitória/ES e seis em Vila do Conde/PA. As dez áreas têm previsão de assinatura de contrato até setembro, com investimento de R$ 630 milhões e outorga de R$ 667 milhões. No setor ferroviário, o governo concedeu à Rumo S.A. importante trecho da Ferrovia Norte-Sul, de Porto Nacional (TO) à Estrela D’Oeste, ativo que renderá R$ 2,7 bilhões ­– ágio acima de 100%.

“O sucesso dos leilões demonstra que os investidores estrangeiros apostam nas oportunidades de negócios que o Brasil proporciona”, ressalta o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Ele salienta que a transferência de ativos para a iniciativa privada impulsiona o crescimento econômico e do PIB, o que gera impactos significativos na movimentação de cargas e de passageiros no país, além de turbinar a geração de empregos.

Obras Públicas

Além dos leilões, o governo também concluiu importantes obras públicas, como a revitalização da pista secundária do Aeroporto Internacional de Belém (PA) e as recentes entregas da reforma da pista do Aeroporto de Bonito (MS) e do recapeamento da pista e da área de desembarque do Aeroporto de Cataratas, em Foz do Iguaçu (PR). No setor aquaviário, houve a entrega do alinhamento do Berço 4 do Porto de Itajaí/SC. No que tange às rodovias, a pasta duplicou trechos da BR-101, tanto no Rio de Janeiro, quanto em Alagoas, além da pavimentação da BR-432/RR e da BR-235/BA. Outras obras que merecem destaque são a retomada das operações de cinco IP4 no Amazonas: Humaitá, Beruri, Borba, Canutamã e Santa Izabel do Rio Negro.

Ascom/Ministério da Infraestrutura

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.