Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

"A prosperidade é a experiência na qual todas as nossas necessidades são atendidas com facilidade e nossos desejos, satisfeitos espontaneamente. Há alegria, saúde, felicidade e vitalidade em todos os aspectos da existência."

- CHOPRA, Deepak

Na obra mais recente de Deepak Chopra, Criando prosperidade, lançada pela Editora Alaúde, o autor explica que riqueza não quer dizer só dinheiro, mas também a abundância, o fluxo, a generosidade do universo. Veja quatro dicas para atrair prosperidade extraídas do livro:

Ser inflexível nas intenções

É grande o poder de uma intenção inflexível, ou seja, uma decisão firme que não seja abandonada. É preciso ser resoluto em seus propósitos - propósitos bem definidos, que não sejam anulados por desejos nem interesses conflituosos. A fim de conquistar riqueza - ou qualquer outra coisa no universo físico, aliás -, é preciso ter uma intenção e tomar a decisão de ir atrás do que você quer. Essa decisão deve ter firmeza de propósito e não se deixar abalar por nada. O universo então cuida dos detalhes, organizando e orquestrando as oportunidades. Você só precisa estar atento.

Não Julgar

Quando abandonamos a necessidade que temos de sempre classificar as coisas em boas ou ruins, certas ou erradas, conseguimos um silêncio maior na consciência.
O nosso diálogo interior consegue sossegar quando largamos o fardo do julgamento, e então fica muito mais fácil acessar aquele espaço entre pensamentos.

Conviver com valores diferentes

A vida é a coexistência dos opostos. Nossa experiência se dá por contrastes. Quando existe em nossa consciência a compreensão e a aceitação dessa viva coexistência de valores opostos, nos tornamos, pouco a pouco, mais tolerantes.
A tolerância acalma o diálogo interior, e isso abre as portas da criatividade. O contato com qualquer ser humano é uma oportunidade de crescimento e de satisfação do desejo. E apenas a comunicação aberta e franca é capaz de abrir os canais que propiciam a concretização dessas oportunidades.

Questionar sempre

Por que? Como? Quando? Sempre que possível, questione dogmas, ideologias, autoridades... Só é possível sair do estado de hipnose dos condicionamentos sociais se questionarmos o que as outras pessoas tomam como certo, o que tomam como verdade absoluta. Contra essa atitude, só há uma saída: pergunte mais.

Giovanna Luna/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.