Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Segundo o dicionário, a palavra amizade significa: sentimento de grande afeição, de simpatia, grande apreço, solidariedade ou perfeito entendimento entre duas pessoas. Amizade é respeito e companheirismo, é aceitar as pessoas com suas qualidades e defeitos, respeitando-as e apoiando-as nos momentos difíceis e dividindo os momentos de alegria.

Por que tudo isso? Simplesmente para homenagear um grande amigo, Luiz Carlos Garcia “Braulio”, que perdemos no dia 24 de abril de 2006. Há 15 anos, Cambé perdia um grande repórter fotográfico e um grande amigo, que certa vez, questionado sobre o significado da palavra amizade, de modo peculiar e humilde ele respondeu, “amizade é quando as pessoas são sinceras umas com as outras”.

É isso mesmo, amigo Braulio, sinceridade, franqueza, aceitar com a mesma seriedade as críticas e os elogios, lealdade incondicional e auxílio a ponto do sacrifício, são estímulos poderosos para o amadurecimento moral e o enobrecimento do ser humano. São sentimentos cada vez mais raros no tempo complicado em que vivemos.

O Braulio é aquele amigo que sabia tudo a nosso respeito e mesmo assim gostava da gente e apoiava sem exigir nada. É isso mesmo Braulio, a sinceridade é fundamental para que a amizade seja sólida e se consolide na luta de superação entre as pessoas. A amizade sincera é um benefício de valor inestimável que a humanidade ganharia naturalmente se deliciando desse sentimento no prato forte do banquete da vida.

Luiz Carlos Garcia ou “Braulio”, aí onde você está, na companhia de Deus, receba o nosso abraço carinhoso cheio de saudade do seu amigo de sempre Carlos Alberto Cavalli ou “Karlinhos”.

Com o poema “Ao Amigo Braulio”, segue homenagem do autor Joaquim Poeta

No dia 11 de setembro,

Uma criança nascia;

Trazendo ao seus familiares,

Prazer e muita alegria;

Braulio era apelido seu,

O nome que ele recebeu;

Foi Luiz Carlos Garcia.

Mil novecentos e cinquenta e cinco,

O ano do seu nascimento;

Acima eu disse e reitero,

Do grande acontecimento;

Por todos foi bem aceito,

E é irmão do prefeito;

Que a gente tem no momento.

Fotógrafo da assessoria,

De imprensa da prefeitura;

Nela teve o seu destaque,

Com brilhantismo e lisura;

Foi cidadão de boa fé,

Ao município de Cambé;

Legou trabalho e ternura.

Pessoa séria e honesta,

Sempre estava sorridente;

Por tanto angariou respeito,

E o carinho de muita gente;

Veio em fim o falecimento,

Mas em nosso pensamento;

Nos parece estar sempre presente.

E no dizer de um poeta,

Do qual eu faço menção;

Amigo é coisa pra se guardar,

No fundo do coração;

Discordo da discrepância,

Que o tempo e a distância;

Todos venham a dizer não.

Braulio; KarlinhosKavalli;

Ocupa um nobre lugar;

Me pede através da rima,

Para eu te homenagear;

O teu amigo é ditoso,

Mas diz estar ansioso;

Afim de te encontrar.

Cambé sente todo dia,

Por você, muita saudade;

Tua lacuna é indizível,

Devido a vossa amizade;

Qualquer dia esse amigo,

Há de encontrar contigo;

Pois sente essa vontade.

Dia vinte e quatro de abril,

Tu partistes para o além;

O ano foi dois mil e seis,

Ele se lembra muito bem;

A triste morte te assalta,

Deixando aqui sua falta;

Não respeita quem é quem.

São palavras do Karlinhos,

Que estou a transmitir;

Está fazendo quinze anos,

Que ele viu você partir;

Passa o tempo meditando,

Horas e horas pensando;

Como é duro resistir.

Em breve descerá do alto,

A Nova e Santa Jerusalém;

Lá estará Joaquim Poeta,

Karlinhos e Braulio também;

Só haverá felicidade,

Eu creio nessa verdade;

Glórias à Deus e Amém.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios