Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Presidente da Fiep afirma que deputados mostraram responsabilidade com o país ao modernizar uma legislação que desestimula a geração de empregos

O presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, considera que a aprovação da Reforma Trabalhista pelo plenário da Câmara dos Deputados, na quarta-feira (26), é um marco histórico para as relações de trabalho no Brasil. “Especialmente neste período de crise, a criação de regras mais condizentes com a realidade atual do mercado de trabalho será um importante instrumento para que comecemos a recuperar os mais de 13 milhões de postos de trabalho fechados nos últimos anos”, afirma.

Campagnolo ressaltou a expressiva votação da bancada paranaense em favor da Reforma Trabalhista. Dos 30 deputados que representam o Estado na Câmara, 27 estavam presentes no plenário e 20 votaram favoravelmente à proposta. “Os parlamentares entenderem a extrema necessidade de se modernizar uma legislação que vem desestimulando a geração de empregos no país, e não cederam às pressões daqueles que atuam apenas para desinformar a população”, diz.

O presidente da Fiep pede que os senadores assumam agora a mesma responsabilidade. “Este é o momento para o Brasil criar um ambiente mais favorável aos negócios e ao investimento produtivo, o que se reverterá e mais empregos e renda, beneficiando toda a sociedade. O país não pode mais esperar, por isso é preciso que o Senado analise a Reforma Trabalhista com celeridade”, declara Campagnolo.

Asimp/Fiep

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.