Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 19/05/2017  09h33

Ato Público marca Dia de Combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Concentração do ato será no Calçadão de Londrina e seguirá em caminhada até a Concha Acústica, onde haverá apresentações culturais

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) vai realizar neste sábado (20), a partir das 8h30, um Ato Público de Combate à Violência Sexual contra crianças e adolescentes. O ponto de encontro será em frente ao Banco do Brasil, no Calçadão de Londrina, na Avenida Paraná, 347, Centro.

O objetivo é marcar o dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Para isso, será feito o ato público e, após a concentração, os participantes farão uma caminhada até a Concha Acústica, onde haverá apresentações culturais e um trabalho de conscientização sobre os direitos das crianças e dos adolescentes.

De acordo com os dados da Secretaria Municipal de Assistência Social, em Londrina, de janeiro a abril deste ano, 335 famílias foram atendidas pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS III). Dessas, 34 crianças e adolescentes sofreram violência física ou psicológica, outras 54 violência sexual, 11 crianças foram vítimas de negligência e seis de trabalho infantil.

Ainda segundo os dados de atendimento do CREAS III, durante o ano de 2016, em Londrina, foram inseridos 577 casos novos de crianças e adolescentes em situações de violência intrafamiliar atendidos pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS III). 
Entre eles, quase 40% das crianças e adolescentes foram vítimas de violência sexual, sendo que outras 89 sofreram violências múltiplas, 190 delas violência física ou psicológica e outras 74 abandono.

Histórico - No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos chamada Araceli Cabrera Crespo desapareceu a caminho de casa. Ela foi sequestrada, violentada sexualmente e  brutalmente assassinada em Vitória (ES). Seu corpo foi encontrado carbonizado, após seis dias de buscas. Os suspeitos de cometerem o ato eram jovens de classe média alta, que, até hoje, 43 anos depois do crime, não foram punidos.

Em função da crueldade do crime, em 2000, foi sancionada a Lei Federal nº. 9.970/2000, instituindo o 18 de maio como Dia Nacional de Combate e Enfrentamento à Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.