Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Governo do Estado lançou nesta quinta-feira (03), em Londrina, a campanha Trate bem o seu solo, destinada a recuperar os solos degradados por práticas incorretas de cultivo e pelas fortes chuvas do ano passado. O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, participou do lançamento que aconteceu no Parque de Exposições Ney Braga.

A campanha é uma iniciativa da Emater Regional de Londrina e destina-se, na primeira etapa, a atender os 22 municípios da região que integram a Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar).

A Sociedade Rural do Paraná, o Sindicato Rural Patronal de Londrina e a Amepar são parceiras da Emater no projeto que, segundo Ortigara, é indispensável à economia da região onde a agricultura é a principal atividade econômica.

“O Paraná retrocedeu na preservação do solo porque a agricultura extensiva incorporou novas técnicas, entre elas o plantio direto, desprezando o terraceamento, facilitando a erosão. O uso de máquinas cada vez maiores, por sua vez, contribuiu para a compactação do solo, o que compromete sua irrigação e fertilidade”, acrescentou Ortigara.

NA PRÁTICA - O lançamento da campanha coincide com o fim da safra de inverno e o início da safra de verão (meses de agosto e setembro), período ideal para ações de conservação. A campanha divulgará também as políticas públicas em vigor no Estado, as obrigações legais, as inovações tecnológicas e as ferramentas para enfrentar a erosão de solo.

O Paraná já desenvolve os programas Microbacias, Plante seu Futuro e Pró-solo, destinados à preservação e recuperação do solo. O Trate bem o seu solo associa-se a eles em função da emergência da situação. Associações de classe, técnicos, agricultores e prefeituras terão assessoramento da Emater para elaborar um plano de preservação permanente.

De acordo com o gerente regional do instituto Sergio Luiz Machado, os agricultores serão incentivados a procurar o órgão estadual até o final de agosto para buscar orientação para a elaboração de um plano de manejo, que deverá ser planejado em um ano e implementado em até três anos. “A partir daí teremos que aplicar a Lei do Solo, que prevê sanções”, adverte o secretário de Agricultura.

Técnicos agrícolas estão sendo treinados desde julho para a campanha. O objetivo é disponibilizar 2 mil deles para atender os agricultores. Machado explicou que as prefeituras serão incentivadas a criar conselhos de desenvolvimento rural, fortalecer cooperativas e associações de produtores e elaborar planos de desenvolvimento agrícola.

“Essas ações são necessárias para mantermos a vanguarda no bom uso do solo”, disse o prefeito de Centenário do Sul e presidente da Amepar, Luiz Nicássio. “Afinal, o solo é o nosso maior patrimônio”.

Estiveram presentes no lançamento da campanha Trate bem o seu solo os presidentes da Sociedade Rural do Paraná, Afrânio Eduardo Rossi Brandão, e do Sindicato Rural Patronal de Londrina, Narciso Pissinati, além de técnicos, produtores, prefeitos, diretores de institutos de pesquisa.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios