Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Ceasa Paraná promove várias ações de melhorias da infraestrutura em todos os seus cinco mercados atacadistas no Estado, seguindo orientações do Ministério Público, com licitações na forma de pregões presenciais. 

Em Curitiba, o mercado receberá uma nova pavimentação no estacionamento de entrada da unidade, estimado em 34 mil metros quadrados. “É uma solicitação feita pelos permissionários e produtores que trabalham no mercado, através das suas respectivas entidades representativas. Buscamos desta forma facilitar e melhorar a circulação dos compradores, e de todos que atuam na unidade”, explica o diretor-presidente da Ceasa Paraná, Natalino Avance de Souza. 

Segundo ele, estão previstas ainda para o primeiro semestre deste ano obras de recuperação da fiação elétrica do Pavilhão F. Oito novas lojas serão construídas no Pavilhão D para o comércio de atípicos (ferragens, utensílios para a agricultura entre outros). No Mercado do Produtor serão construídas duas novas lanchonetes. “Além dos novos espaços de áreas para boxes no comércio de hortigranjeiros, de atípicos, e demais serviços, iniciamos também licitações para obras nas unidades da Ceasa”, diz Natalino. 

LONDRINA E MARINGÁ - Na Ceasa de Londrina, a licitação foi para a contração de empresa especializada para a construção de novas instalações sanitárias - masculino, feminino e para portadores de necessidades especiais, na área do Mercado do Produtor. A unidade também está recebendo nova pavimentação asfáltica, já em execução, de aproximadamente de 8 mil metros quadrados das pistas e vias de acesso. 

CEASA EM NÚMEROS - São comercializados em média, por ano, 1,16 milhão de toneladas de hortigranjeiros pelas cinco Ceasas do Paraná. Operam nesses mercados 667 empresas atacadistas. Estão cadastrados junto aos Mercados dos Produtores dessas unidades 6.105 agricultores – sendo 2010 ativos. 

Circulam em média por dia nas Ceasas 9.150 veículos entre carros e caminhões, e 26.700 pessoas, entre permissionários, agricultores, compradores, empregados e autônomos, que ajudam a gerar 25 mil empregos diretos.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios