Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Laboratório das IST, HIV/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde realiza, nos dias 8 a 10 de maio, a 2ª Oficina sobre as estratégias de ampliação do uso e distribuição dos testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C no Brasil, em Brasília. E o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Londrina integra a programação do evento. Na próxima quarta-feira (9), o enfermeiro Edivilson Cristiano Lentini conduz a palestra “Como organizar um serviço para IST, HIV/Aids e Hepatites Virais com qualidade“, como representante da equipe de Londrina.

O convite do Ministério da Saúde foi encaminhado levando em consideração a qualidade do trabalho desempenhado pela equipe do CTA. O centro, que foi implantado em 2008, completou em fevereiro deste ano dez anos de atuação. Neste período, foram efetuados 24.424 testes rápidos de HIV, e outros 12.676 para sífilis e hepatites B e C.

Integram o centro cinco profissionais de saúde, sendo dois enfermeiros, técnico de enfermagem, dentista e psicóloga. Para Lentini, a atuação diferenciada da equipe do CTA Londrina é um fator primordial para alcançar a excelência. “Buscamos sempre contribuir com a parte prática do nosso trabalho. O Ministério da Saúde elabora manuais e portarias, encaminha o material que utilizamos, mas nós executores temos o papel fundamental de ler esses materiais, incluindo as notas técnicas, para realizar nosso serviço com qualidade. Isso inclui também a multiplicação das informações. E com essa postura, conquistamos um feedback positivo tanto pelo Ministério como pelos laboratórios”, contou.

Dentre as atividades desempenhadas pelo CTA, o enfermeiro citou as ações de prevenção, que são realizadas em parceria com os profissionais da Atenção Básica. “Esta é uma iniciativa que só tem melhorado ao longo do tempo. Também somos submetidos a uma avaliação externa de Qualidade, pela qual já obtivemos certificado de excelência. Desenvolvemos esse trabalho para atingir diretamente a equipe do CTA, e posteriormente os demais serviços envolvidos. E, para este ano, temos a expectativa de capacitar multiplicadores dessa certificação”, adiantou.

O CTA também promove capacitações em aconselhamento e testagem rápida para profissionais de Londrina e outros municípios, reuniões técnicas, armazenamento e distribuição dos testes rápidos para os serviços de saúde, entre outras iniciativas. Atualmente, o serviço prestado pelo CTA Londrina é descentralizado, sendo ampliado para 52 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), além de clínicas, maternidades públicas e particulares, clínicas, hospitais, penitenciárias e outras instituições.

Segundo Lentini, um dos projetos executados pela equipe do CTA trata das visitas a essas unidades, e capacitação dos profissionais em aconselhamento e teste rápido. “O objetivo é garantir que todos falem a mesma linguagem, tenham a mesma conduta e os procedimentos estejam sendo realizados corretamente. Em Londrina, são quase 150 profissionais que atuam no aconselhamento, e eles trocam experiências e tiram suas dúvidas entre si. Essa é uma das nossas estratégias: articular a integração entre os profissionais”, frisou.

Histórico – O CTA de Londrina realiza ações de diagnóstico e prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). O centro iniciou suas atividades em 1995, como Centro de Orientação e Apoio Sorológico (COAS). Foi renomeado como Centro de Testagem e Aconselhamento no ano de 1997, e em 2007 a equipe realizou capacitação para implantar os testes rápidos em Londrina. A realização dos testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C inclui o aconselhamento do paciente antes e após o exame, independente do seu resultado final.

O CTA de Londrina atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 13 horas, no Centro de Referência Doutor Bruno Piancastelli Filho, localizado na Alameda Manoel Ribas, 1. Os testes rápidos são realizados sem a necessidade de agendamento prévio, de segunda a quinta-feira, às 8 horas ou às 10 horas. Não é necessário estar em jejum para realizar os exames, e é preciso apresentar documento de identificação com foto e o Cartão Nacional de Saúde (CNS).

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios