Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 24/05/2017  18h02

Cohab-LD solicita reintegração de posse de mais de cem imóveis

Mutuários que não renegociaram as dívidas com a companhia estão sujeitos a perder a moradia, por meio de ações judiciais

A Companhia de Habitação de Londrina (Cohab-LD) iniciou, em fevereiro deste ano, o Programa de Renegociação de Dívidas dos Mutuários. A medida visa atingir os devedores da companhia, pois o índice de inadimplência atingiu 44% do total de mutuários. No entanto, como vários devedores não procuraram a Cohab-LD para renegociar seus débitos, a companhia ingressou, neste ano, com mais de 100 ações judiciais para reintegração de posse.

Por meio das ações judiciais, caso a dívida não seja renegociada em tempo hábil, a Cohab-LD obtém o imóvel de volta. E, dessa forma, ele fica disponível para ser comercializado com as pessoas cadastradas na lista de espera da companhia.

Segundo o presidente da Cohab-LD, Marcelo Cortez, desde o início do ano, já foram reintegrados e comercializados cinco imóveis. Outros dez imóveis estão em fase final de retomada, e em breve estarão disponíveis para comercialização. “O alto índice de inadimplência afeta diretamente a Companhia, prejudicando a realização dos programas habitacionais. Após o prefeito Marcelo Belinati assinar o decreto nº 148, que facilitou a renegociação das dívidas e que está em vigor até junho, os devedores têm a oportunidade de deixar os débitos em dia. Mas, caso isso não ocorra, eles estão sujeitos a perder seus imóveis”, explicou.

O processo de cobrança dos mutuários se dá a partir do acúmulo de três parcelas em atraso. Inicialmente, é feita a cobrança via telefone, em seguida, há notificação por escrito. Caso o mutuário não tome providências para regularização, o caso é encaminhado ao setor jurídico da Cohab-LD, para que ocorra a cobrança por meio judicial.

Cortez destacou que os imóveis retomados para comercialização destinam-se a atender pessoas já cadastradas na lista de espera da Cohab-LD. “Com a finalização do processo judicial, o atual morador é retirado do imóvel, que será repassado para pessoas cadastradas na Cohab-LD, por ordem cronológica. E para ser selecionada, a pessoa deve atender alguns critérios, como ter renda suficiente para arcar com o valor do financiamento”, observou.

Como a Cohab-LD faz o contato com as pessoas cadastradas com base nas informações registradas, é importante que os dados como endereço de residência, telefone e renda estejam sempre atualizados. “Se essas informações estão defasadas, a pessoa corre o risco de perder a chance de ter a casa própria. E para facilitar esse processo, hoje contamos com uma ferramenta de atualização cadastral, que pode ser acessada via internet”, destacou o presidente da companhia.

O link da Companhia para atualização de dados é http://www.cohabld.com.br/conferencia/fcr-atusitebusca.asp. O atendimento da Cohab-LD é realizado pessoalmente na Rua Pernambuco, 1.002, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 horas.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios