Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) alerta a população que a colheita e a comercialização do Pinhão estarão permitidas somente a partir de sábado (1º). Antes desta data, qualquer atividade envolvendo a semente está proibida, incluindo o transporte e o armazenamento. 

A data é estabelecida pela portaria nº 046/2015 do Instituto, que tem como objetivo garantir a maturação do pinhão e a continuidade da araucária no Estado. É nesta época do ano que as pinhas amadurecem para a reprodução da espécie. A fauna também se alimenta da semente. 

“Nós já temos autuado diversas pessoas que estão vendendo o pinhão na beira de estradas e em mercados em todo o Estado. É importante que as pessoas tenham a ciência da importância de respeitar a data estabelecida e o tempo de maturação das pinhas”, explica diretor de Proteção e Emergências Ambientais, José Antonio Faria de Brito. 

A portaria do IAP ainda proíbe, independente da data, a comercialização das pinhas verdes - quando o pinhão apresenta a cor esbranquiçada e alto teor de umidade. Nesse estado, as pinhas podem conter fungos e ser prejudiciais à saúde, assim como os pinhões que não estão maduros o suficiente para o consumo.

"A regulamentação do pinhão tem como objetivo conciliar a geração de renda proporcionada pelos pinheiros com a conservação da espécie. Por isso, a população precisa participar da fiscalização, denunciar, não comprar pinhão antes da data permitida e estar atenta à qualidade das sementes", explica Brito.

MULTA - De acordo com as normas ambientais, a pessoa que for flagrada na venda, transporte ou até mesmo no armazenamento da semente antes de 1º de abril está sujeita a responder a processos administrativo e a criminal, além de receber auto de infração ambiental e multa de R$ 300,00 para cada 60 quilos de pinhão.

Denúncias sobre a venda irregular de pinhão e demais infrações ambientais podem ser feitas no link “Fale Conosco”, no site do IAP (www.iap.pr.gov.br ), ou diretamente nos Escritórios Regionais do órgão ou na Polícia Ambiental.

ARAUCÁRIAS – O Paraná vem incentivando o plantio e a colheita do pinhão, com distribuição de mudas e a regulamentação do período da colheita. O objetivo é garantir o consumo sustentável e assegurar a reprodução da araucária sem prejudicar a geração de renda no Estado. Em 2011, o Paraná foi o primeiro Estado a distribuir gratuitamente mudas para estimular o plantio. Somente em 2016, o IAP produziu cerca de 1,1 milhão de mudas nativas que podem ser solicitadas gratuitamente pelo site do Instituto.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.