Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 18/12/2017  09h32

Cooper Região recebe novos equipamentos que beneficiam coleta seletiva

Maquinário foi entregue hoje pela manhã, em solenidade, e vai ajudar na triagem dos materiais recolhidos na coleta seletiva

O diretor-presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), Moacir Sgarioni, participou no início na última  sexta-feira (15) da solenidade de entrega de novos equipamentos para a cooperativa Cooper Região. Além de marcar o repasse do maquinário, o evento contou com demonstração de funcionamento dos novos dispositivos, apresentação musical dos catadores e café da manhã.

Antes de cortar o laço vermelho que inaugurou a recém-instalada esteira para separação de resíduos, o presidente da CMTU destacou o papel que a cooperativa desempenha no sistema municipal de coleta seletiva. “A Cooper Região, hoje, responde sozinha por cerca de 39% de todo o material coletado na cidade. Em 2016, recolheu 4.772 toneladas de recicláveis e, até outubro deste ano, 2.968 toneladas. Trata-se de um trabalho muito importante que, somado à atuação dos catadores das outras associações, colocam Londrina em posição de destaque no cenário nacional e até internacional”, ressaltou.

Sgarioni parabenizou os trabalhadores e chamou atenção para o problema da coleta informal, atualmente um desafio para a categoria. “Precisamos encontrar uma maneira de conquistar, atrair o catador clandestino para dentro do sistema, já que ele concorre com os formalizados e, muitas vezes, aindaespalha resíduos pelas ruas para pegar apenas o que tem mais valor comercial. A CMTU está atenta à questão e reafirma o compromisso de trabalhar, juntamente com as cooperativas, na resolução das situações dessa natureza”, afirmou.

Luiz Roberto dos Santos, representante das empresas responsáveis pela doação das máquinas, salientou a relevância do repasse na modernização do processo produtivo na Cooper Região. “Noventa por cento de toda a coleta seletiva no Brasil é executada por catadores. Nesse sentido, a estreia dos novos dispositivos é, sem dúvida, um grande salto para a organização. A partir de agora, o trabalho será mais simples, mais ágil e menos cansativo”, apontou.

Com investimentos na ordem de R$ 70 mil, a doação dos equipamentos foi viabilizada pelo programa “Dê a mão para o futuro – reciclagem, trabalho e renda”, por meio da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza (ABIPLA) e da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI).

Para o presidente da Cooper Região, Zaqueo Vieira, o repasse é uma grande vitória a ser comemorada. “Não é uma conquista só da nossa cooperativa, mas de toda a coleta em Londrina. Com a esteira para separação, a linha de triagem e o moinho de vidro recebidos, teremos melhores condições de trabalho, mais dignidade nos serviços diários. Esperamos ainda que a nossa renda aumente, pois os aparelhos vão agilizar os processos”, destacou.

Também presente no evento, a secretária municipal do Ambiente, Roberta Queiroz, cumprimentou a cooperativa e todos os catadores da cidade por mais um importante avanço. Ela ressaltou que a ocasião é o reconhecimento do compromisso dos trabalhadores e parabenizou as empresas doadoras pelo investimento no trabalho desenvolvido no município.

Além da secretária e do presidente da CMTU, que representou o prefeito Marcelo Belinati, o evento contou com a presença de comissários dos investidores e de cooperados da associação de catadores.

Números - Envolvendo o trabalho direto de aproximadamente 340 pessoas, o sistema de coleta seletiva em Londrina atende 100% do território do município. Em toda a cidade são 18 entrepostos de triagem, responsáveis pela triagem e comercialização de aproximadamente 750 toneladas de recicláveis por mês, além da Central de Valorização de Materiais Recicláveis (CVMR), que entre junho e outubro beneficiou e comercializou mais de 252.450 kg de garrafas PET, embalagens longa-vida, papel, papelão e outros itens reutilizáveis.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios