Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Neste domingo (28/10) acontece o segundo turno das eleições de 2018 e a população brasileira enfim vai definir o futuro governante do país. Em alguns estados também ocorre o segundo turno para eleição do governador.

O que nem todo mundo sabe é que o sistema eleitoral de dois turnos surgiu no século XIX na Europa, para contornar o problema apontado no sistema de um turno só, em que os candidatos eram eleitos apenas porque ficavam em primeiro lugar, com 30 ou 40% dos votos e sem a maioria absoluta. Além disso, o sistema de um turno forçava o eleitor a optar pelas candidaturas bem colocadas na disputa.

“Implantadas no Brasil em 1988, para a Presidência da República, a realização de eleições diretas é, sem dúvida, uma das mais importantes conquistas democráticas”, afirma o cientista político e professor do Centro Universitário Internacional Uninter, Luiz Domingos.

Segundo o especialista, o sistema de dois turnos oferece algumas vantagens, como:

Propicia ao eleitor votar em sua primeira escolha, naquele candidato que percebe estar mais próximo de suas crenças e interesses (voto sincero) e, ainda, votar conforme a correlação de forças (voto estratégico).

Permite aprofundar o debate, destacar as diferenças entre os dois principais candidatos (às vezes embaralhadas pelo excesso de candidatos e informações do primeiro turno).

Possibilita que a classe política possa se organizar e se dividir entre essas opções, adiantando a formação dos blocos de governo e oposição, que é a clivagem fundamental que organiza o trabalho no Congresso Nacional.

A votação começa às 8h da manhã e termina às 17h, nos mesmos locais do primeiro turno. O eleitor que estiver fora do seu município no dia da votação pode comparecer a qualquer seção eleitoral para preencher o formulário e justificar sua ausência.

Asimp/Uninter

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios