Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Durante Audiência Pública realizada ontem (31), em Curitiba, para discutir a Reforma da Previdência, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)  alertou que somente com mobilização e o povo na rua conseguiremos enfrentar o desmonte do estado mínimo de direito.

“Temos que mostrar que o povo não concorda com essas mudanças. Levamos 500 anos para conquistar um estado mínimo de direitos e agora tudo está ameaçado por esse governo fraco, que não tem projeto de nação e só sabe cuidar de coisas pequenas e triviais. Estamos vendo o desmonte da máquina pública para servir a interesses de empresários.”

A senadora destacou que a reforma atinge principalmente as mulheres, que precisarão trabalhar até 10 anos a mais, o que resultará em uma perda de 130 salários. “As brasileiras conquistaram uma diferenciação em relação à aposentadoria, não porque somos frágeis, mas porque temos dupla, tripla jornada e somos discriminadas no mercado de trabalho. Por isso há uma compensação para se aposentar com 5 anos a menos que os homens. Não podemos aceitar essas mudanças. Temos  que ir às ruas para enfrentar esse desmonte do estado de direito.”

Gleisi lembrou que os governos Lula e Dilma conseguiram fazer o enfrentamento da pobreza e da miséria graças à valorização do salário mínimo e a universalização da Previdência. “40% da circulação da riqueza hoje no país vem da Previdência, mexer nisso é estar na contramão do desenvolvimento econômico, justamente num momento crítico do país,  quando a economia está no fundo do poço. Somente com a força das ruas e com as entidades mobilizadas será possível combater esses retrocessos. Dizemos não à reforma da Previdência, não à reforma Trabalhista e não à Terceirização”, ressaltou Gleisi.

O evento contou ainda com a presença dos senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Paulo Paim (PT-RS), além do ex-ministro da Previdência Carlos Gabas, representantes de centrais sindicais e movimentos sociais.

Asimp/Senado

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.