Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 21/12/2017  14h56

Defesa Civil divulga balanço da chuva de quarta-feira (20)

Ventos de 60 km/hora derrubaram árvores e alagaram ruas e avenidas de Londrina

Com a forte intensidade da chuva concentrada em 40 minutos, na tarde de ontem, quarta-feira (20), a cidade de Londrina registrou diversos estragos. Segundo o último levantamento realizado pela Defesa Civil, nesta quinta-feira (21), foram registrados alagamentos em 25 residências, 12 quedas de árvores e inundações em ruas e avenidas centrais, além da queda de parte do muro do Cemitério Municipal São Pedro.  

O bairro mais atingido com a força da água da chuva foi a Vila Portuguesa, próximo ao Centro Social Urbano (CSU). Nesta localidade, 25 casas foram atingidas e sofreram alagamentos. Segundo o coordenador-adjunto da Defesa Civil em Londrina, Demerval Anderson do Carmo, os moradores de três residências necessitaram de lonas para cobrir suas casas. A cada um deles foram doados cerca de 20 metros de lona. As famílias mais atingidas foram encaminhadas para atendimento feito pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

“Foram poucos minutos de chuva ontem, mas a intensidade da água foi forte. Os estragos não se deram tanto pelos ventos, mas sim pela força da água que caiu concentrada durante 40 minutos”, explicou do Carmo. Os agentes da Defesa Civil também atenderam ao chamado de 12 quedas de árvores localizadas, principalmente, na região central de Londrina, nas Ruas Guaporé e Humaitá e nas Avenidas Duque de Caxias e Juscelino Kubitscheck (JK).

Os troncos e galhos que estavam impedindo o trânsito nessas regiões foram todos cortados e retirados do caminho, para liberarem o tráfego de veículos. A Secretaria Municipal de Ambiente (Sema) também foi acionada ontem (20) para a retirada dos pedaços das árvores das calçadas e vias de passagem.

Além desses estragos, registrou-se um alagamento na Avenida Dez de Dezembro próximo à Rodoviária de Londrina, que gerou congestionamento naquela localidade.  O Centro Municipal de Educação Infantil Cleila Regina Guilherme de Almeida Zotelli, localizado na Vila Portuguesa também sofreu com alagamento.

De acordo com o superintendente da Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf), Douglas Pereira (Tio Douglas), cerca de 25 metros do muro do Cemitério Municipal São Pedro caíram ontem. Por isso, os técnicos da Acesf trabalharam até as 20 horas construindo um muro de tapume para proteção daqueles que transitam pelas calçadas. Os técnicos também ajudaram na retirada da árvore caída nas proximidades do cemitério, esquina com a Avenida JK e dos entulhos do cemitério.

Para arrumar o muro, a Acesf está contando com a ajuda de um arquiteto da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e um engenheiro da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação (SMOP). Hoje, os técnicos estão fazendo a demarcação do terreno e amanhã (22) farão a perfuração do solo. Quedas de galhos de árvores foram registradas em outros cemitérios, mas ontem mesmo os servidores já recolheram esses materiais e limparam a área.

Em caso de alagamentos, desabamentos ou quedas de árvores em vias públicas, a população deve informar a Defesa Civil no telefone 199, ou para o Corpo de Bombeiros, no 193.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios