Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Medida é simples e pode salvar milhares de vidas em todo o País. Hoje, serviço alcança 7,6 milhões de brasileiros

Uma ação simples, como uma mensagem SMS, pode salvar milhares de vidas em ocorrências de desastres naturais. O serviço de alertas nos celulares é gratuito e está disponível para toda a população do País, por meio de uma iniciativa encampada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). As mensagens alertam para situações diversas que possam colocar em risco a comunidade de um determinado local, a exemplo das inundações registradas na última semana, na Bahia, após o rompimento de uma barragem.

“O cadastro para o envio de SMS é fundamental para preservarmos vidas e minimizarmos os prejuízos econômicos, porque o cidadão recebe com antecedência o alerta e pode se deslocar para abrigos e locais seguros. Por isso, reforçamos à população a importância de se cadastrar no sistema da Defesa Civil Nacional. É uma medida simples, mas que pode ser decisiva”, destaca o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas.

Para se cadastrar, basta enviar um SMS com o CEP de interesse para o número 40199. De imediato, a seguinte mensagem confirmará o êxito da operação: “Cadastro realizado com sucesso. O celular está apto a receber alertas e recomendações de defesa civil. Para cancelar, envie SAIR e o CEP para 40199”. É permitido cadastrar mais de um CEP. E, se o usuário quiser saber quais localidades estão habilitadas naquele celular, basta enviar a palavra CONSULTA para o mesmo número.

Desde 2017, a partir de uma parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), sempre que são identificadas situações de risco que possam acarretar desastres naturais, uma mensagem de SMS é enviada a números cadastrados no sistema. Os avisos são gerados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), da Defesa Civil Nacional, resultado de um trabalho em conjunto com as Defesas Civis de estados e municípios. Já foram mais de 11 mil alertas encaminhados a todas as regiões do Brasil.

Engajamento

A adesão ao serviço, que já alcança 7,6 milhões de brasileiros em todo o País, torna-se ainda mais importante em regiões com risco potencial. Um exemplo são os bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro, em Maceió, que entraram em situação de emergência devida a rachaduras e afundamento do solo, afetando as estruturas de diversos imóveis. Com uma população em risco estimada em 40 mil habitantes, quase 8 mil deles já estão cadastrados para recebimento de alertas.

“O engajamento da população é essencial. Neste caso, parte dos moradores está apta a receber os alertas por SMS e, se for necessária alguma ação de preparação ou evacuação, poderão ser avisados de uma maneira eficiente e rápida”, ressalta o coordenador de Monitoramento e Alerta do Cenad, Tiago Schnorr.

Ações coordenadas

Aliado ao envio dos alertas por SMS, a Defesa Civil Nacional também atua em coordenação com Defesas Civis estaduais e municipais para ampliar o potencial de proteção às populações, como aconteceu na última semana em Coronel João Sá (BA). A cidade foi atingida por inundações após o rompimento de uma barragem no município baiano de Pedro Alexandre.

 “Enviamos alertas para a população cadastrada e, paralelamente a isso, entramos em contato com os agentes locais para efetuar a remoção de famílias que poderiam ser afetadas pelas cheias. É um trabalho coordenado e essas ações complementares têm um papel muito importante para garantir a segurança das comunidades”, reforçou o coronel Alexandre Lucas.

Asimp/ Ministério do Desenvolvimento Regional

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios