Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Reduzir o consumo de energia é uma tarefa importante tanto para manter a conta de luz em um valor razoável quanto para reduzir a demanda geral de eletricidade. Entender o consumo que ocorre dentro de casa e de onde vem a maior parte dos custos é muito importante para conseguir administrar melhor suas despesas.

Como calcular o consumo e o custo dos aparelhos

O cálculo do custo de energia para o uso de um aparelho pode variar bastante. Primeiro, você precisa reunir alguns dados necessários para fazer as contas. Nas especificações técnicas do aparelho, você encontrará sua potência em watts. Multiplique o valor por 1.000 (mil) para obter o total em kilowatts, que é a unidade de medida que aparece na sua conta de luz. Para saber o quanto de energia foi consumido ao todo pelo aparelho, basta multiplicar o resultado pelo tempo de uso em horas.

Para facilitar a conta, você pode estimar o tempo de utilização diário e a frequência de uso em dias. Por exemplo, uma lâmpada costuma ficar ligada oito horas por dia ao longo dos 30 dias do mês. Porém, uma máquina de lavar pode ser ligada por quatro horas apenas quatro ou cinco dias por mês, dependendo do número de pessoas na casa.

Multiplique o consumo do aparelho pelo tempo de uso e, em seguida, pelo número de dias de uso por mês. Isso dará a você o consumo mensal de energia. Então, multiplique o valor pela tarifa de energia, que pode variar de acordo com o nível de consumo, cidade e tipo de propriedade.

Aparelhos domésticos com maior consumo

O consumo principal de energia da casa se dá por aparelhos que ficam ligados por longos períodos de tempo ou por aqueles mais potentes, mas de baixo tempo de uso. No primeiro caso, estariam incluídas as lâmpadas, os ventiladores, a televisão e outros itens que costumam ficar ligados por muitas horas seguidas. Já no segundo caso estão eletrodomésticos como o ar-condicionado, a lava-louças e a máquina de lavar.

A geladeira é um caso especial, pois precisa ficar ligada 24h por dia e é um dos aparelhos de maior consumo em qualquer casa. Portanto, se sua conta de luz está muito alta, ela pode ser o melhor ponto no qual se focar. Realizando um esforço conjunto com todos os demais itens, é possível reduzir a sua conta de luz em mais de 30%.

Como reduzir o consumo de energia

A primeira solução é investir seu dinheiro em aparelhos de maior performance, ou seja, que geram mais resultados consumindo menos energia. É o caso de lâmpadas fosforescentes e geladeiras de baixo consumo, por exemplo. Esses modelos podem ser um pouco mais caros que a média, mas proporcionam uma redução considerável na sua conta de luz, o que faz com que eles se paguem com o tempo.

Há cuidados específicos que podem ser tomados com cada aparelho para regular seu uso e consumo de eletricidade. No caso da geladeira, evitar mantê-la aberta por muito tempo ou guardar objetos ainda quentes nela reduz o tempo de atividade do motor, pois sua temperatura se manterá estável. O chuveiro elétrico pode ser regulado para não aquecer demais a água, o que evita desperdício de energia.

Outros aparelhos menores, como lâmpadas, devem ser desligados quando não estão em uso. TVs e outros eletrodomésticos que normalmente ficam na tomada podem ser removidos. Boa parte do consumo de eletricidade desses itens acontece quando estão no modo de stand-by.

Para aparelhos que são utilizados e depois desligados de qualquer maneira, como máquinas de lavar e ferros de passar roupas, o ideal é fazê-los trabalhar para render o máximo possível. Diferentemente de outros eletrodomésticos, estes precisam de um período de preparo e podem cumprir mais tarefas com o mesmo consumo de energia. Lavar e passar o máximo de roupas de uma vez, em vez de fazer duas lavagens, reduz efetivamente o consumo de energia pela metade.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios