Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 20/12/2017  09h11

Economia Solidária segue com venda de produtos natalinos

Os preços vão de R$ 2 a R$ 100; a Casa da Economia Solidária Café e Arte, estará aberta no sábado(23), no horário do comércio

Quem ainda não comprou seus presentes de Natal, pode adquirir produtos especiais do Programa Municipal de Economia Solidária, desenvolvido pela Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) em parceria com o Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar-Ld). São itens exclusivos, produzidos manualmente pelos participantes do programa.  

Entre os produtos comercializados estão objetos de decoração, como velas, toalhas de mesa, guardanapos, tapetes e outros. Também há artigos alimentícios, como panetones, doces artesanais, chocolates e alimentos orgânicos. Os preços variam entre R$ 2,00 e R$ 100,00. Além da coleção de Natal, outros artigos nas áreas de artesanato, prestação de serviços, alimentação e confecção também são comercializados.

Os artigos natalinos podem ser comprados em três pontos de venda: o Centro Público de Economia Solidária, na Avenida Rio de Janeiro, 1.278, com horário de funcionamento de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas; a Casa da Economia Solidária Café e Arte, localizada na Praça 7 de Setembro, na Rua João Cândido, esquina com a Rua Piauí, aberta de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, e, aos sábados, acompanhando o horário do comércio; e na feira da Economia Solidária no Calçadão, em frente à agência do Banco do Brasil, que ficará no local até dia 23 de dezembro, das 9 às 18 horas.   

Para participar – A SMAS realizará no dia 9 de janeiro, às 14 horas, uma reunião para que interessados em participar do Programa de Economia Solidária possam conhecer mais sobre o projeto. O evento será no Centro Público da Avenida Rio de Janeiro, no qual será realizada uma oficina de sensibilização e apresentação dos princípios do trabalho. Podem participar pessoas maiores de 18 anos, residentes em Londrina.

Serão realizadas três oficinas de sensibilização. O produtor que decidir aderir ao Programa passará por assessoria para verificar suas habilidades, de acordo com as áreas de produção. Tem início, então, o processo de produção coletiva, em duplas ou trios.

As oficinas, realizadas mensalmente, contam com uma média entre 40 e 50 participantes. Reuniões de comercialização também são promovidas todo mês, com todos os grupos.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios