Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Programa de Economia Solidária, desenvolvido pela Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), está realizando desde o início de novembro a venda de produtos natalinos. Há aproximadamente 40 tipos de produtos, que incluem objetos de decoração, como velas, toalhas de mesa, guardanapos, tapetes e outros, e artigos alimentícios, entre panetones, doces artesanais, chocolates e alimentos orgânicos. Os itens são exclusivos, produzidos manualmente e os preços variam de R$ 2,00 a R$ 100,00. Participam do programa cerca de 200 produtores, dos 60 empreendimentos envolvidos.

Os produtos especiais de Natal ficam disponíveis até o dia 23 de dezembro, em dois postos de venda, no Centro Público de Economia Solidária, que fica na Avenida Rio de Janeiro, 1.278, esquina com a avenida Juscelino Kubitscheck; e na Casa da Economia Solidária Café e Arte, localizada na Praça 7 de Setembro, na Rua João Cândido, esquina com a Rua Piauí. No Centro Público, o horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas. A Casa Café e Arte fica aberta de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, e, aos sábados, acompanha o horário do comércio.

A expectativa, segundo o gerente de Inclusão Produtiva da SMAS, Rodrigo Zambon, é que, com a comercialização dos produtos natalinos, as vendas aumentem significativamente em dezembro, chegando a dobrar.  No ano passado, a média de vendas mensal foi de R$ 2.000, com um acréscimo nos últimos meses do ano. Em novembro foi para R$ 3.000 e em dezembro houve um salto ainda maior, chegando ao total de R$ 9.000 em produtos vendidos.

O gerente de Inclusão Produtiva da pasta avaliou os resultados. Segundo ele, a possibilidade de autonomia financeira dos produtores participantes é o principal objetivo, mas engloba diversos outros fatores. “Com o programa, começam com oficinas de sensibilização. Eles começam a produzir e a trabalhar com os princípios de economia solidária e aprendem sobre a administração do negócio. A renda é uma consequência de todo um trabalho de formação em empreendedorismo”, enfatizou.

Além dos itens da coleção especial de Natal, outros artigos estão sendo comercializados nos dois locais, nas quatro áreas de produção que compreendem o programa: artesanato, prestação de serviços, alimentação e confecção. O Programa de Economia Solidária é realizado em parceria conveniada com o Programa do Voluntariado Paranaense de Londrina (Provopar-Ld).

Como participar – Os interessados em fazer parte do Programa de Economia Solidária poderão conhecer mais sobre o projeto na próxima reunião promovida pela SMAS. No dia 9 de janeiro, às 14 horas, no Centro Público da Avenida Rio de Janeiro, será realizada uma oficina de sensibilização, onde serão apresentados os princípios do trabalho. Podem participar pessoas maiores de 18 anos, que residam em Londrina.

Primeiro, são realizadas três oficinas de sensibilização. E, caso o produtor decida aderir ao programa, passará por assessoria para verificar suas habilidades, de acordo com as áreas de produção. Depois tem início o processo de produção coletiva, que deverá ser em duplas ou trios.

Participa das oficinas, que são realizadas mensalmente, uma média de 40 a 50 pessoas. Todo mês são promovidas também reuniões de comercialização, com todos os grupos. Além dos espaços públicos, a venda dos produtos é feita em feiras descentralizadas, no Calçadão, no Hospital Universitário e no Restaurante Universitário, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), entre outros locais.

Dia Nacional da Economia Solidária – Nesta sexta-feira (15), celebra-se o Dia Nacional da Economia Solidária. A data é uma homenagem ao ambientalista Chico Mendes, que nasceu em 15 de dezembro de 1944. O intuito é promover a defesa do trabalho coletivo e voluntário, atendendo aos princípios do desenvolvimento sustentável, com respeito à vida e justiça social.

Como parte das comemorações, será realizada uma feira, das 9 às 20 horas, nesta sexta (15), no Calçadão. Estarão expostos os produtos natalinos e diversos, de 15 empreendimentos do programa. Para lembrar a data, os expositores confeccionaram marcadores de página que serão entregues ao público.

A feira fará parte das atividades promovidas pelo Fórum Regional de Economia Solidária do Norte do Paraná, do qual participam cinco municípios da região. Durante a feira serão feitas chamadas ao vivo, pela página do Fórum Regional no Facebook, com entrevistas com os produtores e consumidores que passarem pelo local.

Além do Fórum Regional, haverá também uma reunião do Fórum Paranaense de Economia Solidária, em Curitiba, do qual participam um representante dos empreendimentos londrinenses, um do Provopar-Ld e um da SMAS. O fórum é um espaço permanente de articulação e discussão de pautas referentes à economia solidária no Paraná, que reúne integrantes de todas as regiões do estado.

A representante londrinense da SMAS será Sandra Nishimura, que integra também a Secretaria Executiva do fórum, composta por trabalhadores, representantes de entidades de apoio e fomento e gestores públicos – seguimento o qual representa. Sandra destacou que a data é importante no sentido de incentivar e defender princípios de autogestão, cooperação e solidariedade.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios