Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

“O Vídeo do Papa” deste mês tem como foco a crise ambiental, Francisco deu destaque para os jovens: estão na vanguarda das questões ecológicas

Um estilo de vida sóbrio e ecossustentável. É o que pede o Papa Francisco na videomensagem com a intenção de oração para setembro, mês do Tempo da Criação. Material foi divulgado pela Rede Mundial de Oração do Papa.

A edição de setembro do Vídeo do Papa faz parte da celebração anual, global e ecumênica do Tempo da Criação. O período tem início nesta quarta-feira, 1º de setembro, Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. Ele prossegue até 4 de outubro, festa de São Francisco de Assis, padroeiro da ecologia.

Na mensagem, o Santo Padre volta a falar da crise ambiental. Ele dá destaque para os jovens, pois considera que eles estão na vanguarda das questões ecológicas.

“Fico muito feliz em ver que os jovens têm a grandeza de empreender projetos de melhoria ambiental e social, já que as duas coisas caminham juntas. Nós, adultos, podemos aprender muito com os jovens, porque, em tudo o que diz respeito ao cuidado do planeta, os jovens estão na vanguarda. Aproveitemos o seu exemplo, reflitamos, especialmente nestes momentos de crise, crise sanitária, crise social, crise ambiental, reflitamos sobre o nosso estilo de vida”.

Crise ecológica

“Não nos servirá descrever os sintomas, se não reconhecermos as raízes humanas da crise ecológica”, recorda o Papa na Encíclica Laudato si. O Pontífice convida a humanidade a questionar a forma como vive e utiliza os bens materiais.

O Pontífice também propõe uma reflexão “sobre a forma como nos alimentamos, consumimos, deslocamo-nos, ou o uso que fazemos da água, da energia e do plástico, e de tantos bens materiais que muitas vezes são prejudiciais à Terra”.

 “Vamos escolher mudar! Vamos avançar com os jovens para estilos de vida mais simples e que respeitam o meio ambiente”, diz Francisco na videomensagem.

O Santo Padre pede orações para que todos tomem as decisões corajosas, as decisões necessárias para uma vida mais sóbria e ecossustentável, sendo inspirados pelos jovens que estão comprometidos com esta mudança.

Os jovens, pontua o Papa, não são tolos, porque estão comprometidos com seu futuro. “É por isso que eles querem mudar o que vão herdar num tempo em que nós já não estaremos lá”.

Ações urgentes

A necessidade de ações urgentes para combater a crise ambiental e social não é nova. Há cada vez mais alertas globais para tentar conscientizar a humanidade de que algo precisa mudar.

Em junho passado, a ONU advertiu que “a Terra está alcançando rapidamente ‘extremos irreversíveis’ e que enfrentamos uma ameaça tripla: a perda de biodiversidade, a mudança climática e o aumento da poluição”.  Isso impacta a vida de todos: “A degradação do mundo natural já está prejudicando o bem-estar de 3,2 bilhões de pessoas, ou seja, 40% da humanidade”.

O secretário-geral da ONU, Antônio Guterres, acrescentou que “a humanidade há muito vem destruindo as florestas do planeta, poluindo seus rios e oceanos e arando desordenadamente a terra. Estamos devastando os ecossistemas que sustentam nossas sociedades”.

Canção Nova/com Vatican News

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.