Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mais 26 empresas paranaenses receberam o Selo Clima Paraná, um reconhecimento criado pelo Governo do Estado que estimula as empresas instaladas no Estado a publicarem inventários de emissões de gases de efeito estufa, bem como a reduzirem essas emissões. A ideia é contribuir para diminuição na ocorrência de eventos naturais severos e desastrosos como resultado das mudanças climáticas.

A outorga foi feita durante cerimônia na Federação das Indústrias do Paraná (FIEP), na manhã de ontem (7). A Sanepar foi uma das empresas premiadas e recebeu a certificação na categoria Ouro, que é concedida a empresas que fazem o registro público das suas emissões de gases de efeito estufa, por meio de inventários verificados por terceiros e creditados pelo Inmetro.

Desde que foi criado, o selo já foi entregue a 52 empresas que, juntas, são responsáveis pela emissão de quase três milhões de toneladas de CO2 por ano. O secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti, lembrou da importância do projeto, principalmente agora que relatório do Observatório do Clima divulgado nesta semana aponta que a emissão de gases do efeito estufa subiu 6% ano passado no Brasil.

“Mesmo com a crise financeira e a consequente desaceleração da economia em nosso país, as emissões de gases do efeito estufa aumentaram no último ano, evidenciando a incapacidade do Estado em resolver sozinho os problemas ambientais, reforçando o papel da sociedade civil, da responsabilidade de cada indivíduo na luta contra as mudanças climáticas e tornando ainda mais importantes iniciativas como esta”, disse Bonetti.

MENOS POLUIÇÃO - O Selo Clima Paraná é dividido em três categorias: Original, para as empresas que elaboram seus inventários de emissões de gases de efeito estufa e os submetem à validação da Secretaria; Ouro, para as empresas que submetem seus Inventários à verificação de uma terceira parte independente, certificada pelo Inmetro e, posteriormente à validação da Secretaria e Ouro Plus, que exige auditoria por empresa independente e certificada pelo Inmetro, comprovando a redução das emissões em taxa anual compatível com os compromissos assumidos pelo Brasil no Acordo Global do Clima, em Paris.

SANEPAR - No cenário nacional, a companhia paranaense é a única do setor de saneamento a registrar publicamente suas emissões, e faz isso desde 2008.

“Temos como princípio zelar pelo meio ambiente. A água é nossa essência e trabalhamos com dedicação para cuidar da natureza, por nos dar um dos nossos maiores recursos. Esse esforço tem ligação direta com as questões climáticas, que afetam diretamente a disponibilidade e qualidade dos recursos hídricos”, ressaltou o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.

De acordo com dados do Terceiro Inventário Nacional de Emissões, o setor de saneamento e resíduos representa 3,3% das emissões nacionais. Embora ainda não existam metas estabelecidas nacionalmente para este setor, a Sanepar se posiciona de forma pró-ativa. o Inventário de Gases de Efeito Estufa da Sanepar aponta que a fonte principal de emissão corresponde aos processos de tratamento de esgoto, que representam 95,3% das emissões diretas da empresa. “Esta é sem dúvida a atividade mais importante da Sanepar em termos de emissão de gases. Por isso, constitui-se como foco principal das ações de redução”, explica a engenheira ambiental da Sanepar, Roberta Miguel Kiska Filippini.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios