Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mais 26 empresas paranaenses receberam o Selo Clima Paraná, um reconhecimento criado pelo Governo do Estado que estimula as empresas instaladas no Estado a publicarem inventários de emissões de gases de efeito estufa, bem como a reduzirem essas emissões. A ideia é contribuir para diminuição na ocorrência de eventos naturais severos e desastrosos como resultado das mudanças climáticas.

A outorga foi feita durante cerimônia na Federação das Indústrias do Paraná (FIEP), na manhã de ontem (7). A Sanepar foi uma das empresas premiadas e recebeu a certificação na categoria Ouro, que é concedida a empresas que fazem o registro público das suas emissões de gases de efeito estufa, por meio de inventários verificados por terceiros e creditados pelo Inmetro.

Desde que foi criado, o selo já foi entregue a 52 empresas que, juntas, são responsáveis pela emissão de quase três milhões de toneladas de CO2 por ano. O secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti, lembrou da importância do projeto, principalmente agora que relatório do Observatório do Clima divulgado nesta semana aponta que a emissão de gases do efeito estufa subiu 6% ano passado no Brasil.

“Mesmo com a crise financeira e a consequente desaceleração da economia em nosso país, as emissões de gases do efeito estufa aumentaram no último ano, evidenciando a incapacidade do Estado em resolver sozinho os problemas ambientais, reforçando o papel da sociedade civil, da responsabilidade de cada indivíduo na luta contra as mudanças climáticas e tornando ainda mais importantes iniciativas como esta”, disse Bonetti.

MENOS POLUIÇÃO - O Selo Clima Paraná é dividido em três categorias: Original, para as empresas que elaboram seus inventários de emissões de gases de efeito estufa e os submetem à validação da Secretaria; Ouro, para as empresas que submetem seus Inventários à verificação de uma terceira parte independente, certificada pelo Inmetro e, posteriormente à validação da Secretaria e Ouro Plus, que exige auditoria por empresa independente e certificada pelo Inmetro, comprovando a redução das emissões em taxa anual compatível com os compromissos assumidos pelo Brasil no Acordo Global do Clima, em Paris.

SANEPAR - No cenário nacional, a companhia paranaense é a única do setor de saneamento a registrar publicamente suas emissões, e faz isso desde 2008.

“Temos como princípio zelar pelo meio ambiente. A água é nossa essência e trabalhamos com dedicação para cuidar da natureza, por nos dar um dos nossos maiores recursos. Esse esforço tem ligação direta com as questões climáticas, que afetam diretamente a disponibilidade e qualidade dos recursos hídricos”, ressaltou o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.

De acordo com dados do Terceiro Inventário Nacional de Emissões, o setor de saneamento e resíduos representa 3,3% das emissões nacionais. Embora ainda não existam metas estabelecidas nacionalmente para este setor, a Sanepar se posiciona de forma pró-ativa. o Inventário de Gases de Efeito Estufa da Sanepar aponta que a fonte principal de emissão corresponde aos processos de tratamento de esgoto, que representam 95,3% das emissões diretas da empresa. “Esta é sem dúvida a atividade mais importante da Sanepar em termos de emissão de gases. Por isso, constitui-se como foco principal das ações de redução”, explica a engenheira ambiental da Sanepar, Roberta Miguel Kiska Filippini.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.