Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Hackathon Construtech Londrina será realizado entre os dias 28 e 30 de setembro na sede do Sinduscon Norte-PR e Ceal

Estão abertas e vão até 24 de setembro as inscrições para o Hackathon Construtech Londrina, a primeira maratona de programação voltada para o setor da construção civil na cidade. O evento, que será realizado entre os dias 28, 29 e 30 de setembro, pelo Sinduscon Norte-PR, Ceal e Sebrae/PR, contará com mentorias, apresentações, brainstorming e discussões com convidados da comissão organizadora. A proposta é que os 60 participantes desenvolvam soluções criativas e tecnológicas com a possibilidade de serem aplicadas na construção civil.

A maratona foi lançada durante o pré-ECO.TIC 2018 – Construtech, na manhã da última sexta-feira (31). O 1º vice-presidente financeiro do Sinduscon Norte-PR, Gerson Guariente Junior, lembrou que a cidade já possui mais de 20 construtechs, ou seja, startups que oferecem produtos e serviços tecnológicos e inovadores para a construção civil. O objetivo da maratona, segundo ele, é fomentar o desenvolvimento de novos projetos e aproximar esses empreendedores da academia e grandes empresas.

Segundo o consultor do Sebrae/PR, Rubens Negrão, as informações sobre a maratona estão disponíveis no site construtechlondrina.com.br. “O portal, futuramente, será alimentado com informações sobre as construtechs  e reunirá pesquisas realizadas na academia”, adiantou. Entre as sugestões de temas estão soluções para a gestão de obras e projetos, qualificação de mão de obra, inteligência de mercado, sustentabilidade. “Existe uma lacuna a ser preenchida com startups ligadas à construção civil no país. É um setor carente de soluções e inovação e disposto a investir”, disse. A ideia é incentivar as empresas do setor a criar uma rede de apoio a esses novos negócios.

Pré-ECO.TIC

Durante o pré-ECO.TIC, Gerson Guariente Junior, do Sinduscon Norte-PR, lembrou que uma governança do setor acaba de ser formalizada em Londrina. “Queremos fazer com que esse trabalho voltado à inovação e desenvolvimento tecnológico aconteça de forma organizada”, afirmou. Participam da governança instituições representativas do setor, comunidade de startups, universidades, empresários. De acordo com Guariente, o papel do grupo será promover a interação entre todos os elos da cadeia e encurtar caminhos para a aplicação de novas tecnologias e inovação.

Além do lançamento do hackathon, foram apresentados detalhes da sexta edição do ECO.TIC, o maior evento de Tecnologia da Informação e Comunicação do Sul do Brasil que, em 2018, terá como tema “O Ecossistema de Inovação” e será realizado nos dias 30 e 31 de outubro, no Parque de Exposições Governador Ney Braga. Serão dois dias de palestras, painéis, cases de sucesso e expositores. Os participantes terão a chance de conferir as principais novidades do mercado em inteligência artificial, internet das coisas, machine learning, blockchain.

Para dar uma amostra do que será o evento em outubro, o pré-ECO.TIC trouxe duas palestras de alto nível. A primeira apresentação foi do engenheiro civil e docente do Departamento de Engenharia de Construção Civil e Urbana da Poli USP, Sérgio Ângulo, com o tema “Os desafios e as tendências da inovação na construção”; e a segunda foi do engenheiro civil e fundador do HUB de Inovação da Cyrela Brazil Realty junto a startups e empresas do setor, Frederico Mattos, sobre “Inovação no radar – O futuro já chegou”.

Sérgio Ângulo falou da necessidade de acelerar a interação entre academia, empresas e indústrias para o desenvolvimento de soluções que aumentem a ecoeficiência da construção civil. “Precisamos construir com menos materiais, mais eficiência e menos impacto no meio ambiente”, apontou. Entre os desafios a serem vencidos pelo setor, segundo o professor, estão a escassez de recursos e matéria-prima, informalidade, circularidade dos materiais, ou logística reversa.

Já Frederico Mattos lembrou que a construção civil é a terceira pior no ranking de setores inovadores. Segundo ele, inovar já não é mais um diferencial, é questão de sobrevivência. E a inovação pode acontecer na forma de um novo produto, processo, negócio ou entrega para o cliente final. Para inspirar os participantes, ele contou a experiência da Cyrella, incorporadora e construtora de imóveis de São Paulo, na criação de um HUB de inovação e incubação de construtechs.

O pré-ECO.TIC Construtech foi realizado pelo Sinduscon Norte PR, Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Ceal) e Sebrae/PR, com apoio do Sistema Fiep, Senai, Codel, Crea-PR, Isae FGV, Pitágoras, RedFoot, Unicesumar, Unifil, UEL e Unopar, e patrocínio da A.Yoshii, Caixa, Plaenge, Vanguard Home e Yticon. O evento aconteceu no auditório do Sinduscon Norte-PR em Londrina.

Savannah Comunicação/Assessoria de Imprensa Regional Norte

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.