Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Representantes de 43 municípios participam de uma reunião macrorregional do programa Família Paranaense, promovida pela Secretaria de Estado Família e Desenvolvimento Social, nesta quarta e quinta-feira (18 e 19), em Curitiba. O evento reúne as cidades atendidas pelos escritórios regionais da Capital, Ponta Grossa e Paranaguá. São 190 participantes, entre gestores de assistência social, técnicos estaduais e municipais das diversas políticas envolvidas no programa. 

Durante a abertura, a diretora geral da secretaria, Letícia Raymundo, destacou a importância de fortalecer o trabalho intersetorial desenvolvido nos municípios. De acordo com ela, a proximidade com as famílias é um dos grandes diferenciais do programa. 

“O Família Paranaense está avançando e evoluindo a cada dia. É preciso manter esse trabalho em conjunto, para que ele continue trazendo resultados na vida das famílias. A nossa busca por um Paraná sem desigualdade social e sem pobreza é incessante”, afirmou Letícia. 

O secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, ressaltou a importância da parceria com os municípios e a troca de experiências para transformar a vida daqueles que mais necessitam. “Nosso objetivo é nobre. Não deixar ninguém sem a possibilidade de dar um passo à frente, longe da vulnerabilidade social”, enfatiza. 

Para o gerente de programas sociais da Caixa Econômica Federal no Paraná, Marcos Almeida, o Família Paranaense é um marco dos programas sociais do Brasil e fundamental para a construção da qualidade de vida dos paranaenses. 

“Ao contrário do Brasil, que vive um período em que há cada vez mais famílias em extrema pobreza, o Paraná está investindo e tem o maior programa de transferência de renda estadual. Espero que este programa cresça cada vez mais. Ele é necessário para a população que mais necessita”, enfatizou. 

REGIONAIS – A coordenadora estadual do programa, Letícia Reis, explica que as reuniões macrorregionais são algumas das iniciativas da Secretaria da Família para capacitar as equipes responsáveis por desenvolver ações intersetoriais com as famílias dentro do programa. 

“O objetivo é fortalecer a ação intersetorial do programa e a promoção social das famílias. Por isso, capacitações, o alinhamento de ideias e a troca de experiência ajudam a aprimorar o programa, que está em constante construção”, disse. 

A intersetorialidade é um dos diferenciais do Família Paranaense, pois consiste em um trabalho articulado de toda a rede de atendimento, formada por serviços públicos do Estado e do município, como saúde, educação, assistência social, habitação, trabalho e agricultura. 

FAMILIA PARANAESE – O programa é a principal plataforma do Governo do Estado para a superação da pobreza. Lançado em 2012, está presente nos 399 municípios do Estado e já atendeu mais de 271 mil famílias. Somente nas cidades que pertencem às regionais de Curitiba, Ponta Grossa e Paranaguá, já foram atendidas 92 mil famílias. Desde 2013, o valor repassado pelo Governo do Estado por meio do Renda Família Paranaense chegou a R$ 105 milhões.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios