Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

El “Impacto del COVID-19 en las Mujeres” fue el tema del Conversatorio virtual realizado ayer, 05, por el Foro de la Mujer de EuroLat presidido por la Parlamentaria argentina Julia Perie. La presidenta de ese Foro inició la charla destacando que “la pandemia ha revelado la injusta distribución social del cuidado. Aumentó para las mujeres la carga del cuidado y también la violencia en todas sus formas.”

Asimismo, Ana Miranda Portavoz BNG Europa Galiza señaló que “La pandemia tiene efectos brutales sobre la vida de las mujeres, sobre la vida de las niñas, sobre las sociedades. El mayor impacto ha sido en la protección social. Somos sin dudas las más vulnerables, en determinadas partes del mundo o en determinadas capas de la sociedad.”

Desde Pichincha - Ecuador, la Prefecta Paola Pabón resaltó las acciones realizadas por su provincia ante la pandemia y afirmó que fueron adoptados “objetivos en la línea de proteger los derechos humanos de las mujeres. Impulsar todas las capacidades para poder revertir esas desigualdades históricas.”

Finalmente, Alejandra Rodenas, Vicegobernadora de Santa Fe - Argentina indicó que “las mujeres sufren de manera asimétrica no solamente en la crisis del COVID, sino en todas las crisis. La pandemia ha generado impacto sobre las mujeres profundizando las desigualdades de género que eran pre existentes antes del COVID, tanto en el interior de los hogares como en el exterior de los hogares”

Fórum da Mulher da EuroLat discute os Impactos do COVID-19 nas Mulheres

O "Impacto do COVID-19 nas mulheres" foi o tema do debate virtual realizado ontem, 05, pelo Fórum da Mulher da EuroLat presidido pela Parlamentar argentina Julia Perie. O presidente do Fórum iniciou a discussão salientando que "a pandemia revelou a distribuição social injusta dos cuidados. Aumentou para as mulheres a carga de cuidados e também a violência em todas as suas formas".

Da mesma forma, Ana Miranda Porta-voz do BNG Europa Galiza destacou que "A pandemia teve efeitos brutais na vida das mulheres, na vida das meninas, nas sociedades. O maior impacto tem sido sobre a proteção social. Somos sem dúvida as mais vulneráveis, principalmente em determinadas partes do mundo ou em determinadas camadas da sociedade".

De Pichincha - Equador, a Prefeita Paola Pabón destacou as ações tomadas por sua província em resposta à pandemia e afirmou que "os objetivos foram adotados na linha da proteção dos direitos humanos das mulheres. Promover todas as capacidades para reverter essas desigualdades históricas".

Finalmente, Alejandra Rodenas, Vice-Governadora de Santa Fé - Argentina indicou que "as mulheres sofrem assimetricamente não apenas na crise da COVID, mas em todas as crises. A pandemia teve um impacto sobre as mulheres, aprofundando as desigualdades de gênero que existiam antes da COVID, tanto dentro como fora dos lares".

Parlasul

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.