Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Foram investidos R$ 36,7 milhões pelo MDR na construção das unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida, beneficiando mais de 1.600 pessoas com baixa renda

O desejo de morar no que é seu está virando realidade para 419 famílias das cidades de Ivaí (PR), Itariri (SP) e São Paulo (SP). O Governo Federal finalizou a construção de novas moradias e, ontem (6), começou a entrega das unidades habitacionais. Foram investidos R$ 36,7 milhões pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) nos três empreendimentos. Os residenciais atendem à Faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) – voltado a grupos familiares com renda mensal de até R$ 1,8 mil. Ao todo, são mais de 1.600 pessoas beneficiadas.

O empreendimento na capital paulista é o maior, composto por três edifícios, cada um com 17 andares. Está localizado no bairro Vila Nina, na rua Dr. Augusto Amaral, que também dá nome ao complexo residencial. Os apartamentos têm 48,88 m², divididos em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O bairro dispõe de boa infraestrutura, com redes de água, esgoto, drenagem e energia elétrica, pavimentação, urbanização, iluminação e transporte públicos. Conta também com creche, escola e postos de saúde e segurança. O valor médio de cada unidade é de R$ 128,4 mil. A entrega das chaves às 300 famílias segue até sexta-feira (8).

No Paraná, também foi iniciada hoje a entrega do Loteamento Palmital I, empreendimento localizado em um distrito da cidade de Ivaí (PR). São 47 casas geminadas, com 42,60 m², todas com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, adaptáveis para pessoas com necessidades especiais. O valor médio de cada unidade é R$ 71,8 mil. O loteamento tem infraestrutura com redes de água, drenagem e energia elétrica, pavimentação, urbanização, iluminação e transporte públicos.

Ontem também começou a entrega de 72 casas do MCMV na cidade paulista de Itariri. O novo residencial, localizado no bairro Vila Boa Esperança, possui moradias com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço – são 49 m² no total. O valor médio da unidade é R$ 99,4 mil. O empreendimento conta ainda com toda infraestrutura externa e com creche, escola e postos de saúde e segurança a menos de 1,5 km.

Investimentos em habitação

Em 2020, o Ministério do Desenvolvimento Regional já autorizou a transferência de R$ 692,3 milhões do Orçamento Geral da União para garantir a execução do Minha Casa, Minha Vida. A maior parte dos recursos, R$ 425 milhões, foi destinada à continuidade das obras de 301 mil moradias para famílias que ganham até R$ 1.800.

Ascom/Ministério do Desenvolvimento Regional

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios