Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As melhores reportagens sobre cidadania fiscal levarão prêmios de até R$ 3 mil

A sétima edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal está com as inscrições abertas para escolas, instituições e jornalistas, que podem concorrer a premiações em dinheiro e troféus para reportagens publicadas a partir de janeiro deste ano nas mídias impressa, TV, rádio e internet.

Considerado o ‘Oscar’ da cidadania fiscal, a premiação tem o objetivo de promover a discussão sobre a importância social dos tributos e o acompanhamento dos gastos públicos do Brasil, além de identificar e reconhecer iniciativas bem-sucedidas no país.

As inscrições para a categoria Profissionais de Imprensa vão até o dia 28 de setembro pelo  www.premioeducacaofiscal.org.br, data limite para a publicação das matérias. Os dois vencedores desta categoria serão divulgados na solenidade de premiação que acontece no dia 28 de novembro, em Brasília.

O 1º lugar receberá o valor em dinheiro de R$ 3 mil e o 2º lugar levará R$ 2 mil para as reportagens que receberem as melhores notas da Comissão Julgadora.

As reportagens podem estar relacionadas a assuntos econômicos e fiscais, dentro do contexto da educação fiscal: importância da nota fiscal, do combate à sonegação, da cobrança da correta aplicação dos impostos, da qualidade do uso dos recursos públicos, sobre as leis de acesso à informação, além de destacar projetos que atuam em suas comunidades com esses propósitos

Sobre o prêmio

O prêmio foi criado em 2012 pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), em parceria com a Escola de Administração Fazendária (Esaf), Receita Federal do Brasil e com o Programa Nacional de Educação Fiscal (Pnef) e demais parceiros.

Nesta edição, serão sete vencedores: três escolas, dois órgãos públicos (prefeituras, universidades etc) e dois jornalistas, por trabalhos que valorizam a importância da qualidade dos recursos públicos, do combate à sonegação fiscal, do cuidado com o patrimônio público, entre outros ligados ao tema. Ao todo, serão R$ 43 mil reais em premiações que vão de R$ 3 mil a R$ 10 mil.

Ao longo das seis edições, foram mais de 600 projetos inscritos de todas as regiões do país, impactando milhares de brasileiros.

Assista ao vídeo lançado junto com o Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2018, apresentado pelo cantor Gabriel, o Pensador.

Quem apoia

A premiação conta com apoio de entidades públicas e privadas, entre elas: a Receita Federal do Brasil (RFB), o Centro Interamericano de Administrações Tributárias (CIAT), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); do Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (Encat), a OAB Nacional, a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp).

Francisca Azevedo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.