Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

 “Começa agora o ‘Junho Violeta”, mês de conscientização e prevenção contra a violência à pessoa idosa, uma lei de minha autoria. Ela tem vários objetivos como garantir dignidade e respeito à pessoa idosa, promover ações, combater a violência contra idosos e defender seus direitos”, explicou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Crianças, Adolescentes, Idosos e Pessoas com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná.

O “Junho Violeta” tem como símbolo um laço de cor violeta sendo, anualmente, incentivada a iluminação ou decoração voluntária da parte externa de prédios públicos ou privados, com luzes ou faixas na cor violeta.

 “Aproveito aqui para fazer um pedido: caso alguém note algo suspeito, denuncie no Disque Idoso pelo telefone 0800 141 0001 ou no 181 da Polícia Militar. No site da Criai (www.criaiparana.org), também é possível fazer uma denúncia clicando no ‘botão’ que fica logo na página principal! A denúncia é de fundamental importância para combater este tipo de crime”, reforça o deputado Cobra Repórter.

A secretaria estadual de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) informa que o Disque Idoso registrou de janeiro a dezembro de 2020, no Paraná, 1452 denúncias e 1513 orientações. As principais denúncias foram em 1º lugar as violências financeira, patrimonial, vulnerabilidade econômica; 2º abandono; 3º negligência; 4º agressões verbal e psicológica; 5º agressão física.

O Disque Idoso apontou que em 91% dos casos de violações acontecem por familiares da vítima, cujo principal agressor é o filho, seguido do cônjuge e netos. Em 73% dos casos, o agressor convive na mesma casa com a pessoa idosa.

De janeiro a abril de 2021, o Disque Idoso recebeu 466 denúncias e 210 orientações. As principais denúncias foram em 1º lugar apropriação indébita – violência financeira; 2º negligência; 3º agressões verbais e psicológicas; 4º agressão física; 5º abandono.

O Disque Idoso Paraná é um serviço estadual gratuito vinculado a um banco de dados que oferece à população orientações sobre os direitos da pessoa idosa, encaminha denúncias e recebe elogios e sugestões sobre serviços públicos. Está disponível para os 399 municípios paranaenses. O objetivo é manter um canal de orientações para as pessoas idosas e seus familiares, profissionais de áreas afins e comunidade em geral.

Meire Bicudo e Veruska Barison/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios