Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Warning: Undefined variable $ad_format in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_pub_2021.php on line 15

O bispo português, Dom Vitalino, divulgou uma mensagem para a Semana Nacional das Migrações 2019

Dom Antônio Vitalino, membro da Comissão Episcopal para a Pastoral Social e Mobilidade Humana de Portugal, acompanha a Obra Católica das Migrações no país e divulgou uma mensagem para a Semana Nacional das Migrações 2019. No texto, o bispo convidou os fiéis a verem os migrantes como pessoas comuns, com dignidade e com os mesmos direitos e deveres que todos.

“Hoje em dia temos de lutar contra o individualismo, a indiferença, ou mesmo contra a consideração dos migrantes como causa dos males que afetam as sociedades”, escreveu Dom Vitalino na mensagem intitulada ‘Somos todos migrantes e muito mais’. O bispo explicou que os migrantes obrigam a sociedade a lutar contra os medos, contra o “fechar-se em si mesmo”, em vez de se encontrar com a pessoa do outro, “sobretudo do mais frágil, levando à cultura do encontro”.

“Fomos criados para comunicar e para a comunhão. Isso apenas se consegue exercitando a caridade, deixando-nos comover, pois neles vemos a nossa humanidade e o próprio Cristo”, destacou. A partir da Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa sobre Migrantes e Refugiados – datada de 12 de abril de 2018 -, Dom Vitalino salientou que o migrante deve “ser acolhido e não devolvido ao país de origem”, protegido e não apenas socorrido, “promovido em vez de abandonado à sua sorte, de ser integrado na sociedade e não empurrado para guetos”.

O bispo prosseguiu: “Infelizmente não é apenas por causa da sua condição de ser peregrino que o ser humano se desloca do país onde nasceu. Mas também devido a guerras, a perseguições e à fome”, alertou. A 47.ª Semana Nacional das Migrações, promovida pela Igreja Católica, de 11 a 18 de agosto, vai terminar com uma Jornada de Solidariedade. “Peço também para não esquecermos a nossa oferta solidária, pois há muitos migrantes e refugiados precisando de ajuda da Igreja”, apelou Dom Vitalino.

O tema desta semana onde se destaca a Peregrinação Nacional do Migrante e Refugiado 2019 ao Santuário de Fátima, presidida pelo prefeito da Congregação para os Bispos, o cardeal Marc Ouellet, nos dias 12 e 13 de agosto, tem como tema: ‘Não São Apenas Migrantes’. A Igreja Católica vai celebrar este ano o Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados no dia 29 de setembro. O Papa Francisco, na sua mensagem para esta data, defende o fim dos “exclusivismos, da indiferença e da cultura do descarte”.

(Canção Nova/com Agência Ecclesia)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.