Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O bispo português, Dom Vitalino, divulgou uma mensagem para a Semana Nacional das Migrações 2019

Dom Antônio Vitalino, membro da Comissão Episcopal para a Pastoral Social e Mobilidade Humana de Portugal, acompanha a Obra Católica das Migrações no país e divulgou uma mensagem para a Semana Nacional das Migrações 2019. No texto, o bispo convidou os fiéis a verem os migrantes como pessoas comuns, com dignidade e com os mesmos direitos e deveres que todos.

“Hoje em dia temos de lutar contra o individualismo, a indiferença, ou mesmo contra a consideração dos migrantes como causa dos males que afetam as sociedades”, escreveu Dom Vitalino na mensagem intitulada ‘Somos todos migrantes e muito mais’. O bispo explicou que os migrantes obrigam a sociedade a lutar contra os medos, contra o “fechar-se em si mesmo”, em vez de se encontrar com a pessoa do outro, “sobretudo do mais frágil, levando à cultura do encontro”.

“Fomos criados para comunicar e para a comunhão. Isso apenas se consegue exercitando a caridade, deixando-nos comover, pois neles vemos a nossa humanidade e o próprio Cristo”, destacou. A partir da Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa sobre Migrantes e Refugiados – datada de 12 de abril de 2018 -, Dom Vitalino salientou que o migrante deve “ser acolhido e não devolvido ao país de origem”, protegido e não apenas socorrido, “promovido em vez de abandonado à sua sorte, de ser integrado na sociedade e não empurrado para guetos”.

O bispo prosseguiu: “Infelizmente não é apenas por causa da sua condição de ser peregrino que o ser humano se desloca do país onde nasceu. Mas também devido a guerras, a perseguições e à fome”, alertou. A 47.ª Semana Nacional das Migrações, promovida pela Igreja Católica, de 11 a 18 de agosto, vai terminar com uma Jornada de Solidariedade. “Peço também para não esquecermos a nossa oferta solidária, pois há muitos migrantes e refugiados precisando de ajuda da Igreja”, apelou Dom Vitalino.

O tema desta semana onde se destaca a Peregrinação Nacional do Migrante e Refugiado 2019 ao Santuário de Fátima, presidida pelo prefeito da Congregação para os Bispos, o cardeal Marc Ouellet, nos dias 12 e 13 de agosto, tem como tema: ‘Não São Apenas Migrantes’. A Igreja Católica vai celebrar este ano o Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados no dia 29 de setembro. O Papa Francisco, na sua mensagem para esta data, defende o fim dos “exclusivismos, da indiferença e da cultura do descarte”.

(Canção Nova/com Agência Ecclesia)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios