Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, protocolou na Assembleia Legislativa projeto de lei que institui mais um mecanismo contra a violência doméstica. Na proposta, os valores gastos pelo Serviço de Atendimento à Saúde do Estado do Paraná - SAS, com despesas médicas e hospitalares para o atendimento de mulheres ou seus dependentes segurados, vítimas de agressão, será cobrado dos agressores.

A identificação de possíveis vítimas deverá ser feita pelos próprios estabelecimentos de saúde, que ao constatarem possíveis vítimas de agressão, informarão o atendimento ao SAS.

De acordo com o texto, serão cobrados dos agressores, também, as despesas pagas pelo Paraná Previdência, como por exemplo, o auxílio-doença, pensão por invalidez ou até mesmo pensão por morte, nos casos decorrentes de agressão.

Desta forma, o Projeto de Lei apresentado pelo Deputado Ney Leprevost, cria mais um mecanismo de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica no Estado do Paraná e de punição aos agressores.

ASCOM

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.