Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 05/09/2017  08h56

Nova pesquisa de preços de combustíveis do Procon aponta alta de 1,15% da gasolina em Londrina

Ao todo, foram consultados 99 estabelecimentos comerciais, sobre os preço praticados no etanol (álcool) e gasolina comum

O Núcleo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-LD) divulgou ontem (4) um novo balanço da pesquisa mensal realizada para apresentar os preços de combustíveis praticados em Londrina. O levantamento apontou um leve aumento no preço médio da gasolina comum e uma estabilização no preço do etanol.

A consulta foi realizada na última sexta-feira (1) e foram analisados os dados de 99 estabelecimentos comerciais deste segmento. Esta foi a sétima pesquisa de preços de combustíveis divulgada pelo Procon-LD em 2017. O resultado completo pode ser acessado no endereço www.londrina.pr.gov.br/procon (selecionar a opção “setor de pesquisa”).

O preço médio verificado da gasolina comum foi de R$ 3,69 – valor que corresponde a um aumento de 1,15% em relação ao mês de julho deste ano. O preço mínimo aferido foi de R$ 3,49 e o preço máximo R$ 3,99.

Com relação ao etanol, os valores mínimo e médio não sofreram variação quando comparados a julho deste ano, ou seja, continuam em R$ 2,35 e R$ 2,59, respectivamente. Já o maior preço registrado foi de R$ 2,79, o que representa uma queda de R$ 0,05 (redução de 1,79%). Do total dos estabelecimentos comerciais consultados nesta pesquisa, seis postos se recusaram a fornecer informações e oito não possuem contato ativo.

O coordenador do Procon-LD, Gustavo Richa, salientou que o trabalho de verificação e acompanhamento mensal junto aos estabelecimentos que vendem estes produtos em Londrina visa atualizar e dar publicidade aos preços praticados pelos postos de combustíveis na cidade. “Com transparência, a população consegue ter acesso às informações e identificar quais são os postos que vendem gasolina e etanol com preços mais baratos”, disse.

Ainda segundo o coordenador, o Procon-LD divulgará ao público, em breve, a situação dos postos de combustíveis que haviam sido notificados pelo órgão em julho, durante uma ação que ocorreu juntamente com a pesquisa realizada naquele mês. Na ocasião, 103 estabelecimentos receberam notificação para a apresentação da documentação referente aos estoques de etanol (álcool) e gasolina comum comercializados. “O objetivo foi verificar o aumento de preço da gasolina e do álcool e avaliar se houve acréscimo sem justa causa. Dependemos apenas de um retorno da Receita Estadual para obter a documentação, planilhar as informações e trazê-las à população”, informou.

Visita – A equipe do Procon-LD esteve em Maringá, na última quarta-feira (30), para conhecer a estrutura do órgão de defesa do consumidor da cidade. De acordo com Gustavo Richa, o objetivo foi intensificar o intercâmbio de informações entre os dois órgãos. “Há cerca de três semanas o Procon-LD auxiliou o órgão maringaense sobre as pesquisas de preços de combustíveis em Londrina, fornecendo dados e informações para orientá-los quanto a essa atuação. Retribuímos a visita e a intenção é estabelecer um calendário conjunto para ações de colaboração mútua envolvendo os órgãos, visando proporcionar melhorias nos serviços prestados à população”, destacou.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.