Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos oficializou ontem (18) o protocolo de intenções para formação da rede de atenção a casos de violação de direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT). Assinaram o documento as secretarias de Estado da Justiça, Família e Desenvolvimento Social, Educação, Segurança Pública e Saúde, além de representantes da Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Universidade Federal do Paraná e Prefeitura de Curitiba.
“O protocolo assinado tem como objetivo articular ações conjuntas para formação de rede interinstitucional de atenção a casos de violência e discriminação contra LGBT, com vistas à efetivação de seus direitos fundamentais”, disse a diretora do Departamento de Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria da Justiça, Regina Bley. Ela explica que o documento foi construído em conjunto com o Comitê de Acompanhamento da Política de Promoção e Defesa dos Direitos de LGBT do Estado do Paraná, criado junto à pasta.

O diretor-geral da secretaria, Hatsuo Fukuda, reafirmou o compromisso do Estado com a promoção e defesa dos direitos de LGBT. “Ainda há muito a avançar. A população LGBT vive grave situação de discriminação e violência. Devido a isso percebemos a importância de construir uma Rede de Atenção a Casos de Violação de Direitos dessa população”

No Paraná, a promoção de conferências subsidiou a elaboração do Plano Estadual de Políticas Públicas de Promoção e Defesa dos Direitos de LGBT, lançado em 2013. Com a terceira conferência e a criação do Comitê LGBT em 2015, a Secretaria da Justiça vem trabalhando na atualização do Plano.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.