Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Beto Richa lançou nesta sexta-feira (05) as ações no Paraná para o Maio Amarelo 2017, movimento mundial pela redução de mortes no trânsito. Durante todo este mês, acontecerão palestras, blitz educativas, passeatas, passeios ciclísticos, apresentações de teatro, músicas e brincadeiras educativas. A programação do Maio Amarelo prevê ações em todas as regiões do Paraná e está disponível no site www.detran.pr.gov.br.

As atividades do mês reúnem o Detran-PR, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Militar, Secretarias de Estado da Saúde e do Meio Ambiente, Polícia Rodoviária Federal, Associação Comercial do Paraná, prefeituras e Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).

“Lançamos essa campanha para mostrar a importância de adotarmos um comportamento mais harmônico no trânsito do Paraná.”, disse o governador, na solenidade, realizada no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Richa lembrou que 94% dos acidentes que resultam em vítimas fatais resultam de falha humana. “Portanto as ações de conscientização e de educação são as formas mais eficazes para preservar a vida”, afirmou Richa.

Entre 2011 e 2017, o Governo do Estado investiu R$ 98 milhões em educação para trânsito – em campanhas de grande impacto, atividades da Escola Pública de Trânsito pelo Sistema de Videoconferência e em ações educativas para crianças e adultos, desde o ensino fundamental até às universidades. 

ATIVIDADES – O diretor-geral do Detran-PR, Marcos Traad, afirmou que as ações de educação no trânsito no Paraná são constantes, mas durante o mês de maio são intensificadas a fiscalização e campanhas de conscientização. “Os números e indicadores só irão diminuir quando entendermos que nossas atitudes individuais têm efeito sobre o coletivo”, declarou. 

Durante a campanha, a Policia Militar e Polícia Rodoviária Estadual irão aumentar o número de radares nas estradas estaduais e intensificar as blitz para coibir a direção depois do consumo de álcool.

Também estão previstas palestras e blitz educativas para interação com a comunidade. “Vamos trabalhar para a preservação da vida, com diminuição do número de acidentes com vítimas em nossas estradas. Entendemos que, além das notificações, precisamos intensificar a educação para um trânsito mais seguro e mais pacífico”, disse o comandante da Polícia Rodoviária Estadual, tenente-coronel, Antonio Zanatta Neto. 

OBSERVATÓRIO - A campanha Maio Amarelo começou em 2013 por iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) e hoje está presente em 30 países. As campanhas de alto impacto surgiram para unificar as mensagens sobre o trânsito, conforme explicou o representante da ONSV e do Maio Amarelo no Paraná, Mauro Gil Meger. “Durante o mês trabalhamos o trânsito de forma uniforme para mudar o comportamento das pessoas”, disse ele. 

Segundo Meger, as principais causas de acidentes são o uso do celular ao volante, a combinação de bebida e direção e a desatenção ao trânsito. A última é uma tendência relativamente nova. “Percebemos uma mudança nos padrões. As pessoas estão desconectadas do que acontece a sua volta e não percebem que o condutor faz a sua escolha entre salvar ou não uma vida”, disse. 

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios