Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A comunicação é uma necessidade de toda pessoa que convive em sociedade. Quando ela é abordada, automaticamente a associam à fala e à audição. Porém, essa não é a realidade de todos. A Língua Brasileira de Sinais (Libras), por exemplo, é o principal meio de comunicação das pessoas com surdez.

Com o objetivo de atender às necessidades da comunidade surda, o senador Flávio Arns (Podemos/PR) apresentou o Projeto de Lei 4909/2020 que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) para que a educação bilíngue dos surdos seja considerada uma modalidade de ensino escolar. Com isso, se incluirá a Libras, como primeira língua, e o português escrito como segunda língua, em instituições de ensino ou classes destinadas para a comunidade surda.

Segundo Arns, o Projeto surgiu de uma demanda apresentada pela Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis). “Aceitamos a proposta para que a população surda tenha a educação bilíngue garantida, valorizando sua identidade, ao mesmo tempo que representa um avanço importante e necessário”, afirmou.

Texto

A matéria qualifica a educação bilíngue dos surdos como uma modalidade de ensino, estabelecendo os direitos e as garantias dos surdos no exercício do seu direito à educação. O texto também prevê a prestação de serviço de apoio educacional especializado, quando necessário. A oferta de educação bilíngue de surdos terá início ao zero ano, na educação infantil, e se estenderá ao longo da vida.

Com a aprovação da proposta, os sistemas de ensino que funcionem em regime de colaboração vão desenvolver programas integrados de ensino e pesquisa para oferta de educação escolar bilíngue e intercultural aos estudantes surdos, surdocegos, com deficiência auditiva sinalizantes, surdos com altas habilidades ou superdotação ou com deficiências associadas.

Greicy Pessoa/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.