Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ministro da Fazenda afirmou que reforma da Previdência e outras mudanças podem subir PIB potencial

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que as reformas estruturais que estão em andamento podem elevar o crescimento potencial do Brasil para um taxa entre 3,5% e 4% ao ano. Caso esse valor se confirme, será um ritmo superior ao observado nos últimos 20 anos, quando o avanço médio foi de 3,3%.

A fala do ministro ocorreu durante o Bradesco’s 4th Brazil Investment Forum, em São Paulo. Segundo ele, a reforma da Previdência tem papel fundamental nessa mudança de nível do País. Com ela, será possível reduzir as taxas de juros e melhorar o ambiente de negócios no Brasil, o que tornará a economia mais produtiva, com mais emprego e renda.

O Produto Interno Bruto (PIB) potencial é a taxa máxima de expansão que um país pode alcançar em função de suas condições econômicas e produtivas. Na prática, com a reforma da Previdência e outras mudanças microeconômicas, o Brasil terá de crescer mais.

“O controle do gasto público gerará uma queda da taxa dos juros estruturais, gerando mais emprego e mais renda”, afirmou o ministro. “O governo está comprometido com a redução do Estado e com a criação de um ambiente favorável à produção”, garantiu.

Novo ciclo de crescimento

Meirelles explicou, ainda, que essa agenda já começa a trazer melhoras com indicadores de confiança, de risco e de crescimento com desempenhos mais favoráveis. “As reformas estruturais vão aumentar a produtividade. O Brasil está construindo o caminho para um novo ciclo de crescimento”, afirmou.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Fazenda

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.